Categorias
Dicas de fotografia

Como tirar boas fotos para Instagram por conta própria

Tirar boas fotos para Instagram parece uma coisa fácil de fazer. Você pega o telefone, abre a câmera frontal para clicar algumas vezes e está pronto. Você transfere para o editor de fotos do Instagram, coloca um filtro em cima dela e aguarda a chegada dos likes. E na maioria das vezes eles não vem. Aí você se pergunta o que tem de errado com sua foto. A resposta pode te machucar, sua foto pode não ser tão legal assim.

Então o negócio antes de sair fotografando qualquer coisa é pensar como você vai fazer esta foto, e como você quer que ela apareça. Hoje existem uma infinidade de boas fotos no Instagram pode trazer não só mais curtidas, mas mais oportunidades de emprego , por exemplo.

Atualmente, os empregadores tendem a olhar para os perfis de mídia social do funcionário e, se suas fotos não são únicas ou pelo menos bonitas, isso é sinal de alerta. Mas, vamos supor que você é uma garota faminta por atenção. Ou talvez um garoto que queira atrair algumas garotas legais. Porque, para ser sincero, os jovens usam o Instagram principalmente para esse fim.

Como tirar fotos para o Instagram sozinho?

Para isto você vai precisar de planejamento, prática e algum equipamento. Deixar passar coisas como iluminação e planos de fundo será um pecado que você não quer cometer quando falamos de fotos para o Instagram.

homen com capuz fotografando

Se você está cansado de assediar seus amigos ou familiares para ser seu fotógrafo pessoal por algumas horas, esperando que você fique perfeita(o) na foto, você veio ao lugar certo. Agora, vamos direto ao assunto!

Equipamento necessário para boas fotos para Instagram

De preferência uma câmera. A maioria das pessoas diz que você não precisa de uma câmera ou uma boa câmera do telefone para obter fotos apropriadas para o Instagram, mas na real você precisa de algo com qualidade.

tirar boas fotos para Instagram na natureza

Se você não possui uma câmera decente é muito mais difícil tirar lindas fotos. Se você apenas seu telefone você precisa ativar o timer, que quase sempre é de 5 a 10 segundos, depois volta correndo para o seu lugar fazer uma pose e tirar uma foto. Para ser honesto, esse método às vezes pode funcionar muito bem, mas na maioria das vezes você não consegue o que deseja.

Se você tem uma DSLR ou uma câmera mirrorless este problema começa a diminuir. Muitas delas tem uma função que se chama intervalômetro, onde é possível tirar fotos em intervalos de tempo espaçados sem a necessidade de apertar o botão do obturador mais que uma vez.  

Assim você pode tirar quantas fotos quiser e quantas poses for necessário sem ter que tocar na sua câmera ou sair correndo toda vez que for tirar uma foto. Mesmo câmeras um pouco mais antigas contam com este recurso, e são mais do que o suficiente para fotos para o Instagram. 

tirar boas fotos para Instagram

Se você for feliz pode até conseguir uma câmera que tenha WIFI e apps para controlar tudo que você quiser, assim basta colocar sua câmera em um tripé escolher a composição e usar o aplicativo para disparar a câmera depois de ter conferido a composição na tela do seu celular.

Tenha pelo menos um tripé 

Mesmo que você não tenha um câmera super moderna com um trilhão de megapixels, o que na verdade nem é necessário quando falamos em tirar fotos para o Instagram, por que O IG comprime tanto as fotos que chega um momento que você nem vê tamanha diferença em um foto com muitos megapixels em comparação com um fotos com menos mp.

opcao de tripe para smartphone

Umas das ferramentas mais subestimadas no mundo da fotografia é um tripé, e eu não entendo o porque afinal é um ferramenta tão útil. Ter um bom tripé é requisito mínimo para quem quer fotografar por conta própria.

Não importa se você está usando uma câmera ou um smartphone, ter um tripé vai ajudar muito na hora de fazer fotos para o Instagram por conta própria. Com ele você você pode definir exatamente como e onde você vai ficar durante a fotos e não precisa se preocupar com mudanças de ângulo ou de foco, desde que tudo permaneça no lugar. 

opcao de tripe para DSLR

Felizmente os tripés não custam uma fortuna. Mesmo um tripé barato de 20 dólares ou menos fará o trabalho. Mas caso você tenha uma DSLR gigante tome cuidado com tripés muito baratos. 

Como tirar boas fotos do Instagram por conta própria, dicas e truques

Boa iluminação

Está aqui não deveria ser novidade para ninguém, mas ter boa iluminação na hora de fazer uma foto é essencial. Não importa se você está usando luz natural ou iluminação artificial ter uma fonte confiável de luz durante o tempo da sessão de fotos é uma mega ajuda.

não esuqeca da iluminação

Para tal você pode usar a luz que passa por uma janela, ou a luz que rebate em um prédio claro para te ajudar a construir sua iluminação natural. Claro que para tirar boas fotos para Instagram sozinha(o) você vai precisar estar sempre de olho na iluminação ao seu redor para achar o melhor momento. De nada adianta um lugar super bonito e mal iluminado.

Se for o caso você pode usar também iluminação artificial para criar todo o clima que você deseja em suas fotos. Uma das coisas mais legais que vi ultimamente se chama LumaCube e que não dá trabalho nenhum para carregar e é super útil na hora de iluminar alguma coisa, e pode ser usado com celular, câmera de foto, de video, etc..

lumacube é uma otima opção

Plano de fundo

Talvez aqui esteja um dos principais erros que todos nós cometemos de vez em quando, não prestar atenção no que está no fundo de nossas fotos. Sempre que vamos fotografar temos que procurar uma forma de limpar o que está no fundo das fotos, para evitar distrações ou até mesmo coisas indesejadas nas fotos. Não é nada legal quando temos um galho saindo do meio da cabeça.

Você pode escolher o lugar que vai fotografar e dessa forma evitar praticamente todos as distrações e assim ter uma foto mais limpa e com uma mensagem mais clara; Além disto podemos escolher um plano de fundo que tenha contexto com o que você está fotografando e que complete  a mensagem que você quer passar, afinal uma das funções de uma boa foto e passar uma mensagem.

Se você tem uma câmera com uma lente rápida você pode usar a abertura desta lenta para desfocar o fundo das imagens e assim chamar mais a atenção para o plano principal de sua foto. Mas tome cuidado para não exagerar pois isto pode fazer com que suas fotos não tenham um foco tão nítido assim.

Movimento

Quando falamos de movimento, não pensamos em sair correndo por aí. É o movimento sutil que acrescenta significado à sua foto. Algo que dê a sua imagem muito mais contexto e ação as suas fotos. Algo bem simples de se fazer quando você tem uma câmara, mas nem sempre tão simples de fazer com um celular por exemplo é usar um velocidade de obturador mais lenta durante suas fotos. 

use movimento para tirar otimas fotos

Isto com certeza irá trazer mais um camada de criatividade para suas fotos. E se você trabalhar de forma certa terá um belo álbum de fotos que nem todos têm a paciência para aprender a fazer.

Aqui sua imaginação é quem comanda, não existem muitos limites para este tipo de técnica desde que você consiga passar a mensagem que gostaria tá tudo certo.

Utilize a regra dos terços 

Pode parecer dica mais batida do mundo, mas para quem não tem muita experiência com fotografia esta é uma das dicas mais valiosas. Usar a regra dos terços traz uma força e um equilíbrio muito bom para suas fotos, e acaba gerando algo muito mais dinâmico do que sempre fotografar algo muito centralizado na tela.

use a regra dos tercos

Então pense em suas fotos de mais de uma forma, mesmo que o Instagram privilegie fotos com o sujeito da foto centralizado, tente quebrar esta criar algo que tenha mais molho e seja mais artístico

Fotografe em público

Mesmo que você tenha uma certa vergonha de montar o seu tripé e fazer certas poses no meio da multidão é importante que você tenha uma certa dinâmica em suas fotos, para que tudo pareça ainda mais vivo.

Procure usar outras pessoas com plano de fundo ou até mesmo com primeiro plano desfocado, assim você será capaz de criar mais de uma camada de interesse em suas fotos e mostrar que você faz parte de um todo muito mais que você, deixando de lado todo o egocentrismo do Instagram.

tire fotos em locais publico e pela cidade - tirar boas fotos para Instagram

Claro que neste tipo de situação se você estiver fotografando sozinho é interessante prestar muita atenção onde você fará estas fotos, pois nem todos os lugar serão amigáveis ao que você está tentando fazer.

Use um drone

Mudar de perspectiva sempre ajuda a criar imagens melhores, e nçao tem nada melhor para fazer isto acontecer rápido que usar um drone. Mesmo que não seja um dos equipamentos mais baratos para se ter em uma mochila, eles normalmente valem cada centavo investido, pois são capazes de criar imagens de tirar o fôlego.

use um drone para tirar fotos

Pense em um drone como uma câmera normal, mesmo que ela tenha a capacidade de voar. Sendo assim procure usar todas as dicas anteriores mesmo que você estiver usando um drone. 

Você vai ver o quanto é viciante todas as fotos com ângulos malucos e perspectivas insanas você vai ter. Não se esquece que em alguns lugar é ilegal voar com drone, então ante de sair por aí colocando sua câmera para voar procure saber se você está autorizado a fazer isto sem ferir nenhuma lei. 

use um drone para tirar boas fotos para Instagram

Organize seu perfil do Instagram

E a dica mais valiosa de todas e colocar seu Instagram em dia. Organizar suas fotos de forma que todas façam sentido, nada de postar coisa que não tenha tanto haver assim com a foto anterior. Você pode escolher em organizar seu perfil por temas, ou até mesmo por estações do ano, mas o importante é organizar para criar uma sensação de que você realmente leva isso a sério.

Procure criar algo que tenha sentido como um todo, não adianta postar foto de cachorro em dia e depois postar algo que não tenha absolutamente nada haver com a fotos do doguinho.

Caso você fotos que não queira mais em sua linha do tempo procure arquivá las de forma a deixar visível apenas o conteúdo que te representa de melhor forma.

Para te dar uma inspirada dá uma olhada nestas contas do Instagram para ter uma ideia do que estou falando.

https://www.instagram.com/elainery/
https://www.instagram.com/k.els.e.y/

Existem um monte de apps que podem te ajudar na hora de organizar seu perfil do Instagram, então é só dar um pulo na Store do seu smartphone e procurar, particularmente uso um que se chama Garny que é super fácil de usar e ainda ajudar na hora de agendar os posts.

Agora que você já chegou até aqui só falta uma coisa, tirar boas fotos para Instagram colocando tudo isto em prática e criar um feed do Instagram que você se orgulhe, não apenas em como ele está organizado mas também na qualidade das fotos que você vai postar.
Se pintar qualquer dúvida pode chamar aqui nos comentários lá no Twitter ou na página do Face.

pinterest tirar boas fotos para Instagram
Categorias
Dicas de fotografia Fotografia Faça você mesmo

10 modificadores de flash que você pode fazer

Não é porque sou mão de vaca mas as vezes comprar um monte de equipamentos que você talvez vá usar apenas uma vez é um troço muito chato, então hoje vou te ajudar a criar 10 modificadores de flash que não vão nem chegar perto de arranhar a sua conta bancária.

10 MODIFICADORES DE FLASH que você pode fazer e mudar completamente suas fotos

Flashes são definitivamente uma das minhas fontes de luz favoritas. Eles são portáteis e fáceis de usar, bem diferente das gigantescas monolights de estúdio. E quando se trata de versatilidade os flashes checam quase todas as caixinhas da lista. 

Algumas coisas nem sempre são tão fáceis de achar para um flash quanto são para luzes grandes de estúdio e uma delas são os modificadores. Ter a disposição alguns modificadores de flash é uma tremenda mão na roda e transforma a foto totalmente. 

Acessórios de cozinha de silicone tornam-se filtros e snoots

modificadores de flash

Seu supermercado local está cheio de coisas úteis que você pode transformar em mods para seu flash. Você apenas precisa ignorar o objetivo original e encontrar novas maneiras de usá-los.

Uma delas são os copos dobráveis de silicone e funis também de silicone, que podem te servir como filtros e também como um snoot simples.

Basta colocá los na frente de seus flash e pronto você tem uma iluminação com cor nova ou luz muito mais diferenciada que não espalha por todos os lados.

Filtro colorido para flash

Claro que acessórios de silicone nem sempre são as coisas mais baratas do planeta, mas definitivamente serão mais em conta do que um modificador específico para flash. 

O papel manteiga para amaciar a luz

Papel manteiga como difusor

Outro item que você vai encontrar no mercado é o papel manteiga, e vai por mim compra por que ele pode te salvar quando o assunto é difundir a luz.

Você pode usar praticamente qualquer papel aqui, pode a quantidade de transparência do papel manteiga é ótima para difundir a luz e torná la muito mais macia, e bonita. basta envolver seu flash em papel manteiga e levar ao forno…opppss blog errado.

Só seguir o que está na foto abaixo e não tem erro, vocÊ vai notar que a iluminação fica mais controlada e também um pouco mais fraca.

modificadores de flash

Se o negócio é suavizar a iluminação você pode usar um infinidade de coisas, o papel manteiga é só mais delas

Difusor em Lã de Aço

O supermercado está cheio de pérolas escondidas para nós fotógrafos, e este aqui vem da sessão de limpeza. Você pode usar lã de aço para modificar não apenas a intensidade de seu flash mais também a cor da luz dele.

Bom bril como difusor

A malha em que essas bolas de lã de aço são feitas é perfeita para trabalhar como difusor de luz. Você só precisa colocá-lo na frente de um flash.

modificadores de flash

Tubos tipo pringles chips podem se transformar em um snoot

Se bater a fome você pode correr até a sessão de besteiras, salgadinhos, chocolates, refris…… carvalho esse papo tá dando é fome agora. 

Voltando ao assunto principal, na sessão de besteiras você vai achar aqueles tubos de batata chips tipo pringles. Aquilo é ótimo para um monte de coisas além de ser uma ótima base para criar um snoot ou um grid spot.

Pringles na fotografia

Com o tubo da batata você pode fazer mais de um projeto, então compre mais de uma batata, e é claro que como o tubo é relativamente resistente você pode querer oficializar alguns desses modificadores de flash.

Você pode usar algumas coisas para melhorar não apenas a aparência de seus modificadores mas também a função deles.

Um lata de spray preto fosco será basicamente tudo que você irá precisar além das latas de batata.

Latas de pringles pintadas

Nota: considere usar luvas se não desejar pintar os dedos de preto.

Em seguida, corte o fundo da lata e encaixe o tubo na frente do seu flash. Isso pode exigir um pouco de moldagem para se adaptar ao formato da cabeça do flash.

Snoot caseiro

Use a tampa de plástico na frente do tubo para produzir um foco suave. Para tornar esse foco mais estreito, você pode usar canudos pretos na frente do tubo.

Gridspot Caseiro

Os canudos forçam a luz a seguir apenas uma direção. E isso produzirá um ponto de luz mais duro e mais concentrado.

modificadores de flash

Uma abordagem diferente é não cortar o fundo da lata, mas sim cortar duas abas laterais que funcionam como barndoors.

Barndoors

Isso oferecerá uma maneira de controlar como a luz vai acertar o sujeito da foto, dependendo da posição das abas e do efeito de luz desejado.

Outras variações incluem o corte de diferentes aberturas na lata para produzir outros efeitos de iluminação.

Tubo de transporte de desenho se transforma em um sabre de luz

Sabre de luz Modificadores de flash

Calma, calma se você é fã de Star Wars assim como eu, não se trata de um sabre de luz de verdade. Mas sim de um ferramenta que pode te ajudar a iluminar seu sujeito.

Este você pode encontrar em qualquer loja de artesanato. É realmente fácil converter em uma ferramenta de modelagem de luz do tipo sabre de luz.

É importante escolher um tubo branco e leve translúcido. Caso contrário, pode causar muita tensão na cabeça do flash e potencialmente danificar seu mecanismo de inclinação.,

A idéia é transformar o pequeno feixe de luz que sai do flash em um grande tubo de luz. Isso produzirá uma grande variedade de luz suave e uniforme.

Essa propagação uniforme da luz ao longo do tubo deve-se ao uso de um espelho retrovisor convexo de ponto cego no lado oposto ao do flash dentro do tubo. O espelho reflete de volta a luz, tornando-a uniforme.

Malandragens com o sabre de luz

Você também pode usar papel alumínio para refletir a luz. Não dará o mesmo resultado que o espelho convexo que reflete muito melhor a luz, mas é uma opção.

Com este acessório de luz, você pode criar uma propagação de luz de 360 ​​° com o tubo como está. 

modificadores de flash

Tigelas de plástico descartáveis ​​podem virar um beauty dish

Muitos projetos de pratos de beauty dish DIY foram feitos com tigelas de salada de metal. E a maioria deles é muito legal. Mas eles tendem a ser complicados e demorados. Isso ocorre porque eles envolvem corte e retificação de metais.

Pra quem que algo mais facil vale a pena experimentar com fazer usando tigelas simples de plástico. Além disso, o plástico é muito mais fácil de cortar e moldar do que o metal.

Você vai precisar de duas tigelas e dois parafusos e algumas porcas.

Beauty Dish caseiro

Comece desenhando o formato da cabeça do flash com uma caneta afiada para ter uma idéia de onde cortar.

Beauty Dish caseiro - como fazer

Depois cortei um X no centro da forma descrita.

Beauty Dish caseiro - fazendo um

Dobre as quatro abas de volta para usá-las como base de suporte para o acessório no flash.

Beauty Dish caseiro

Você deve fazer tudo isso com cuidado, pois o plástico pode quebrar.

Faça dois furos na parte superior e inferior da saladeira menor e coloquei a porca e o parafuso, apertando-a completamente.

A maneira mais fácil de fazer esses orifícios é usar um parafuso quente que derreta o plástico.

Depois pinte a tigela menor de prata e a parte externa da maior de preto.

Esta é uma etapa opcional, mas leve em consideração que o plástico usado é realmente fino e translúcido. É aconselhável pintá-lo para que você não tenha derramamentos de luz.

Pintá-lo também fará com que pareça mais “profissional” e não apenas duas tigelas de plástico juntas com alguns parafusos.

É importante garantir que a tinta que você está usando seja apropriada para uso com plástico. Caso contrário, pode criar uma reação e derreter.

Quando secar, é fácil fazer dois furos na tigela grande e usar os quatro parafusos restantes para prender a tigela menor à maior.

Para prender ele em seu flash você pode usar elásticos. Eles são fáceis de usar e não precisam colar velcro nas duas partes.

A luz produzida por este simples beauty dish é excelente. Não dá pra pedir mais nada por menos de R$10,00.

Conclusão

Mesmo que seu problema não seja grana, vale a pena testar todos os modificadores que você puder, pois ele produzem resultados diferentes e se você puder não gastar muito no processo melhor ainda.

Procure sempre por opções de iluminação que possam ser versáteis, assim você não fica na mão só porque não pode sair com seu modificador de flash na rua porque ele muito grande. 

É isso ai, compartilha este post, segue lá no Instagram e Pinterest que logo logo vem mais conteúdo por aqui. 

Categorias
Dicas de fotografia

10 fatos sobre iluminação que melhorarão suas fotos

10 fatos sobre iluminação que melhorarão suas fotos

Sem perder tempo hoje vamos falar sobre os 10 fatos sobre iluminação que muita gente deixa passar despercebido mas que vão ser todo o alicerce para suas fotos.

É eu sei tenho sido mais relapso com os posts nos últimos meses, mas tudo isto faz parte de um plano. E prometo que um dia em conto. Mas hoje vamos direto ao que importa, e em fotografia o que mais importa é a luz. Por isso hoje vou colocar aqui 10 fotos sobre iluminação que vão te ajudar a melhorar suas fotos.

Quanto maior a fonte de luz, mais suave a luz

Uma coisa bem simples que não todo mundo sabe é que o tamanho da iluminação faz um grande diferença em suas fotos. E um dos primeiros grande fatos sobre iluminação que melhorarão suas fotos é que quanto maior a fonte de iluminação mais suave ela é.

bastidores da gravação de uma entrevista com uma mulher em uma biblioteca.

Com uma fonte de luz grande você diminui as sombras, reduz o contraste e suprime a textura. Com uma fonte ampla, os raios de luz atingem o assunto de mais direções, o que tende a preencher sombras e a dar uma iluminação mais uniforme à cena.

Você não precisa de nenhum equipamento de estúdio para implementar isso em sua própria fotografia. Posicionar o assunto do seu retrato perto de uma janela grande e brilhante que não recebe luz direta do sol cria essencialmente uma caixa de luz gratuita.

Quanto mais próxima a fonte de luz, mais suave é a luz

Este aqui é totalmente ligada ao primeiro ponto, quanto mais você afasta a fonte de luz dos objetos, mais dura a luz se torna. Quanto mais próxima do sujeito a luz estiver maior ela vai  se tornar em relação ao que você está fotografado.

homen olhando fixamente para a camera - Pense no sol, que é algo como 109 vezes o diâmetro da terra

Pense no sol, que é algo como 109 vezes o diâmetro da terra – bem grande né! Mas, a 93 milhões de quilômetros de distância, ocupa uma porção muito pequena do céu. Sendo assim ele mesmo sendo grande em natureza sua distância da gente o torna uma fonte pequena de iluminação.

O resultado disto é que ao fotografar em dias de sol, usando apenas a iluminação do sol, sempre vamos ter sombras mais definidas. O que uma das grandes características das luz dura, ou de fontes de iluminação pequenas e/ou distantes.

A difusão dispersa a luz

Primeiro vamos falar em difusão. Difusão nada mais é que colocar algo entre a fonte de luz e o objeto da foto de forma que isto interfira no comportamento da luz. Este é um dos fatos sobre iluminação que todo mundo esquece que existe até precisar dele.

Normalmente estamos falando de algumas interferência que permite que luz ainda atinja o que você está fotografando. A difusão dispersa a luz, essencialmente tornando a fonte de luz mais ampla e, portanto, mais suave.

Podemos observar um belo exemplo disto quando as nuvens flutuam diante do sol, as sombras ficam menos distintas. Logo as nuvens estão atuando como difusores. Em dias nublado o céu inteiro se torna um softbox gigante.

Caso você não tenha a disposição nuvens para poder difundir sua iluminação você pode usar um gama de outros materiais. Desde difusores profissionais até cortinas de banheiro.

A luz refletida atua como difusão 

Todos vez que usamos a luz refletida em alguma coisa ela atua como luz difusa, ou seja se você quiser quebrar um pouco pouco a dureza de alguma fonte de luz, você pode tentar refleti-la em alguma superfície.

Aponte sua luz para uma parede branca antes dela atingir seu sujeito  e você verá que as sombras na foto ficaram muito mais sobre controle.

Isto acontece porque você está aumentando o tamanho físico da sua fonte de luz, e como vimos no começo do artigo tudo tem a haver com o tamanho físico, sem duplo sentido hein.

Um pedaço de papel de alumínio amassado, amassado e depois esticado em uma placa de papelão, pode servir como um otimo refletor ou rebatedor, ele não serão tão macio quanto uma parede branca mas será ótimo para gerar contraste e realces brilhantes.

Quanto mais longe a fonte de luz, mais fraca e escura ela fica

A regra é clara se foi tocado dentro da area é falta dentro e é pênalti…..ooops blog errado…

De qualquer forma a lei é clara, a lei do inverso do quadrado da distância, que para muitos pode parecer complicado, mas na verdade é bem simples e um dos 10 fatos sobre iluminação que melhorarão suas fotos que você pode esquecer nunca.

raio de sol em uma construção abandonada

Se você dobrar a distância entre a iluminação e o assunto você aumenta o seu tamanho efetivo, mas também perderá força de iluminação no assunto.

Em outras palavras, a luz diminui rapidamente quando mais você a afastar – algo a ter em mente se você estiver movendo as luzes ou o assunto para alterar a qualidade da luz.

A decaimento da luz pode ser usado para variar a relação entre a luz do assunto e do fundo

padroes de losangulos - Neste sempre temos que iluminar o fundo separadamente do sujeito principal.

Nem sempre temos que iluminar o fundo separadamente do sujeito principal. Pensando assim podemos usar a mesma fonte de luz para iluminar tanto o fundo quanto o sujeito ao mesmo tempo.

Se você aproximar a iluminação do fundo o decaimento da luz ajudará a deixá-lo iluminado. E usando o caso contrário, afastar o sujeito do fundo, fará com que o decaimento da luz não se espalhe o suficiente para iluminar propriamente o fundo.

A iluminação frontal reduz a textura

Um retratista pode querer manter a fonte de luz próxima ao eixo da lente para suprimir as rugas da pele, e isso chamamos de iluminação frontal.

menino em uma piscina olhando para camera com seus olhos azuis - o oitavo fato sobre iluminação mostra como controlar texturas

Geralmente, quanto maior o ângulo em que a luz é posicionada em relação ao objeto, mais textura é revelada. Se você estiver fotografando um cachorro e quiser reter os detalhes no pêlo macio, posicione a fonte de luz um pouco para o lado, e não diretamente.

A mesma regra se aplica ao configurar uma luz de cabelo.

Sombras ajudam a criar volume

Ter sombras nas suas fotos, sejam elas retratos ou paisagens, vai te ajudar a criar a sensação de volume na foto, algo tridimensional.

Senhora de olhos fechado pensando - luz e de sombra, dão personalidade a foto e completam o 10 fatos sobre iluminação

Então é inteligente usar as sombras a seu favor na hora de criar sua iluminação. Além disto uma bela iluminação, que tenha áreas de luz e de sombra, dão personalidade a foto e ajudam também na composição guiando os olhos do espectador pela foto.

A luz de fundo pode ser usada como iluminação altamente difusa

O recurso da iluminação de fundo é muito usado quando queremos fotografar a silhueta de alguma coisa ou pessoa. Mas esta não é a única função deste tipo de iluminação.

Homen olhando o por do sol em uma floresta -  silhuetas com luz natural sao um dos 10 fatos sobre iluminação

Parece fácil fotografar silhuetas com luz natural, mas na verdade nem sempre é tão fácil assim. Mesmo com a luz vindo de trás temos um monte de reflexão que iram atingir o seu assunto onde você não precisa.

Isto pode claro vir a calhar em algum momento, pois esta luz que reflete e ela é bem difusa e suave. Assim você consegue um foto com pouca sombras dura no rosto do sujeito por exemplo. 

É claro que você terá que controlar sua exposição cuidadosamente neste tipo de situação para que o fundo não fique completamente superexposto.

A luz tem cor, mesmo quando ela parece branca

Mais um dos 10 fatos sobr eiluminação tem relação com a cor da luz. Isso se chama temperatura de cor, e nosso computador embutido, olhos + cérebro, é muito hábil em ajustar nossa percepção, de modo que quase não a percebemos estas diferenças. Sensores digitais e filmes, no entanto, podem gravar projeções de cores onde nossos olhos não as vêem tão facilmente.

A cor do início da manhã e do final da tarde é quente, enquanto a sombra aberta ao meio-dia pode ser bastante azulada. As lâmpadas de tungstênio emitem luz muito amarela. E mesmo que você não perceba a parede laranja onde a luz está refletindo antes de chegar ao seu sujeito está colorindo sua foto.

Com as câmeras digitais, você pode usar o controle de balanço de branco para neutralizar as projeções de cores ou enfatizá-las – por exemplo, para adicionar um tom mais quente a uma paisagem ou retrato.

Com o filme, você tinha que escolher o filme certo para a luz em que estava fotografando ou compensar com filtros colocados no frontal das lentes.

O balanço de branco é super importante em algumas ocasiões, quando você precisa representar fielmente uma determinada cena, você terá que ajustar o balanço de branco de forma que ele não altere a cena.

Em outros caso é possível usar o balanço de branco como ferramenta artística, alterando de forma eficaz o humor das fotos apenas manipulando a cor geral delas.

Como vocês podem ver este 10 fatos sobre iluminação não apenas te ajudaram a melhorar suas fotos mais também vão fazer você enxergar a fotografia de uma forma diferente.

Se você gostou deste arigo considere compartilho com seus amigos, isto ajuda muito o blog e me incentiva a criar mais artigo como este! Até aproxima.

Categorias
Dicas de fotografia

38 Termos da fotografia que você precisa conhecer. Jargões explicados

Falae galera, demorei mas voltei, e não morri não é para provar isso hoje vamos falar sobre termos da fotografia que você precisa saber. Na verdade estou mais vivo do que nunca. Desculpem pelo grande sumiço. Mas além de umas pequenas férias eu também acabei entrando em um dos maiores projetos da minha vida! Quando for mais oportuno conto tudo! 

O lance hoje será como você iniciante em fotografia pode desvendar o código secreto que muitos fotógrafos usam, o famoso jargão da fotografia. Afinal quem nunca ficou totalmente perdido quando uma amigo que é fotógrafo começou a falar em uma língua que apenas eles entendem. 

Então hoje vou dar pelo menos 38 termos da fotografia que você precisa conhecer, e além disso vou dar uma pincelada em cada um deles. Senta pega a caneca de café porque este artigo é grande! 

38 Termos da fotografia que você precisa conhecer – Quase todos os jargões usados por fotógrafos 

1 – O que é Abertura?

Abertura é o tamanho do buraco da sua lente. Mas não é tão simples assim.

Abertura de uma camera fotografica

A abertura controla a quantidade de luz que entra na câmera, e isto é um dos pilares da exposição de uma foto. Além de controlar a quantidade de luz que entra na câmera, ela também controla o quanto da cena está em foco. Neste caso temos um nome bonito para isto que é profundidade de campo. Aberturas grandes como f /1.4 farão com que o fundo das suas fotos fiquem desfocados. 

Existem ainda mais dois termos relacionados a abertura. Usar uma lente mais rápida ou uma lente mais aberta, que significa que este lente pode alcançar aberturas maiores.

No caminho contrário temos as aberturas menores. Isto manterá quase tudo em foco, e fará a sua câmera captar menos luz. Normalmente estamos falando de números como f /8 até f/ 32. 

Eu sei que esses números podem ser bem confusos, já que uma pequena abertura é igual a um número f maior. Mas aqui está uma maneira simples de lembrar.

Abertura grande = Número f pequeno = Profundidade de campo rasa (pequena)

Abertura pequena = Número f maior = Profundidade de campo mais profunda (maior)

Se você ainda se sentir confuso sugiro ler este artigo aqui, nele falo tudo sobre abertura. e você também pode dar uma olhada aqui onde falo mais sobre os F / Stops. 

2 – O que é Velocidade do obturador?

Seguindo na labuta. O obturador controla o tempo que seu sensor ou filme fotográfico vai ficar exposto à luz, sim a luz que a abertura deixou entrar. Simples assim. Ele é uma espécie de cortina na frente do sensor ou filme que se abre e fecha assim que você aperta o botão de disparo da sua câmera. 

O tempo em que o sensor fica exposto a luz vai influenciar diretamente na exposição da foto, sendo assim, aqui temos a segunda perna do triângulo de exposição. Com a escolha correta da velocidade de obturador você pode criar mais de um efeito visual em suas fotos. 

Você pode simplesmente congelar o momento, usando disparos mais rápidos, ou pode criar um efeito mais fantasioso, usando disparo mais lento. 

A velocidade do obturador é mostrada em frações de segundo como 1/125s ou em segundos completos como 1, 2 até 30 segundos ou mais.

Simplesmente, quanto mais tempo o obturador permanece aberto, mais luz atinge o sensor e isto vai deixar as fotos mais claras. 

Se você quiser saber mais sobre como o obturador pode ter ajudar de forma criativa nas suas fotos basta ler este artigo aqui.

3 – O que é ISO?

Você ainda ta ai?

Ok, então vai mais coisa aí. Trocando em miúdos (minha mãe que costuma usar esta frase), o ISO nada mais é que o quão sensível um filme fotográfico é a luz.

Esta “habilidade” foi traduzida também para o meio digital, então podemos dizer que o ISO em fotografia digital é o quão sensível o sensor é a luz, o que é apenas uma meia verdade.

Na fotografia digital, o ISO em termos mais fáceis atua como o filme fotográfico, como expliquei acima. Mas, na verdade, quando ajustamos o ISO, aumentamos digitalmente o ganho / capacidade elétrica do sensor para transformar a luz em sinais elétricos. E isso tem um monte de consequências.

Aqui completamos o famoso triângulo de exposição, abertura, obturador, ISO (sensibilidade). Todos estes ajustes serão correlacionados sempre, de forma que quando você modifica a velocidade de obturador é possível que você tenha que ajustar uma ou duas das outras coisas antes de tirar a foto.

Normalmente o ISO é adorado por muitos e odiado por outros. O motivo é simples, ruído na foto. Quando usamos um ajuste ISO muito nós vamos introduzir algum ruído, também chamado de granulação, em nossas fotos. O mesmo acontece com o filme fotográfico, por você compra o filme com a sensibilidade desejada. 

Filme fotografico com ISO 400

Aqui os números são bem simples, digital ou fotografia analogica, quanto maior o número mais sensibilidade a luz, quanto menor o número menos sensível a luz.

4 – O que é Exposição fotográfica ?

A exposição é basicamente o quão clara ou escura é uma imagem na hora da captura. Isso é determinado pela quantidade de luz que atinge o sensor ou o filme da câmera. Que é controlado pelas três configurações principais da câmera: velocidade do obturador, abertura e ISO.

Se você não expôs sua imagem corretamente e ela está muito escura, o sensor não recebeu luz suficiente. Chamamos isso de ‘Subexposição’. Para corrigir isso, você precisa usar uma velocidade mais lenta do obturador, abrir sua abertura ou aumentar sua configuração ISO.

Se sua imagem parecer muito clara, o sensor recebeu muita luz. Chamamos isso de “Superexposta”. Para corrigir, você precisa usar uma velocidade do obturador mais rápida, fechar a abertura ou usar uma configuração ISO mais baixa.

Triangulo de exposição

5 – O que é Profundidade de campo?

Profundidade de campo significa simplesmente quanto da sua imagem estará em foco, desde a frente (a área mais próxima de você) até o fundo (a área da imagem mais distante de você).

Se você estiver fotografando algo como um retrato, deseja que o fundo fique um pouco desfocado, de modo que, quando você olha para a fotografia, seu assunto realmente se destaca do fundo.

Isso é chamado de profundidade de campo rasa.

Se você está fotografando uma paisagem, deseja que tudo, desde a frente até a parte fundo, fique em foco, para que possamos ver claramente toda a paisagem.

Isso é chamado de grande profundidade de campo. Às vezes, também é chamado apenas de profundidade de campo.

A profundidade de campo é controlada em grande parte pela configuração de abertura na sua câmera. Uma abertura grande produzirá uma profundidade de campo rasa. Uma pequena abertura produzirá uma profundidade de campo profunda (com quase toda a foto em foco). Mas não é apenas a abertura que controla isto.

Dominar a profundidade de campo é uma das maiores chaves para criar uma imagem impressionante. Quando usada corretamente, pode transformar uma foto de boa para ótima.

Não deixe de ler este artigo aqui para entender perfeitamente o que é e como usar a profundidade de campo.

Profundidade de campo

6 – O que são F/Stop ou F/Numbers? 

Este é um termo usado para descrever as posições de abertura em uma lente. Controlando quanta luz entra na câmera quando uma foto é tirada. Os números f-stop são usados ​​para controlar o tamanho da abertura que deixa a luz entrar na sua câmera.

E não esquenta pois isto é bem mais complicado do que parece, pois existe um cálculo matemático para definir o número F de uma determinada lente.

O que você precisa realmente saber é a relação entre o números F, ou F-stops, com a abertura da sua lente. Sendo assim decora ai. Números F pequenos, F /1.8, significam que a lente terá uma abertura, um buraco para passar a luz, maior. Tal qual um F number com número maior, F / 22 produzirá um buraco, ou abertura, muito menor em sua lente.

7 – O que são Stops ?

Stops é um termo muito utilizado na fotografia, principalmente por profissionais, para descrever como as alterações nos ajustes da câmera ocorreram na exposição da foto.

Pense na seguinte situação. Você tira uma foto e ela sai subexposta, suas configurações na câmera são:

  • Obturador = 1/60
  • Abertura = F /2.8
  • ISO = 100

Agora falo para você que para esta mesma foto ficar bem exposta você tem que fazer uma alteração de 1 stop.. Se a foto está escura você tem algumas opções. Deixar o obturador mais lento, aumentar a abertura ou aumenta a sensibilidade do ISO.  Você decide que não quer aumentar o ISO para não produzir ruído, e que também não quer mexer na profundidade de campo. Logo apenas te sobra o ajuste do obturador, que precisa ser ajustado em 1 stop mais lento. Neste caso indo de 1/60 para 1/30. Assim ele ficará o dobro de tempo aberto e permitirá que a entrada do dobro de luz. 

Assim que você se familiarizar com este termo, e como fazer tais alteração, você será capaz de tomar estes tipo de decisão em questão de segundos. 

Para ficar craque nesse assunto sugiro você dar uma bela lida neste artigo aqui onde explico tudo com muito mais detalhes.

8 – Modo manual

Ao usar o modo Manual (que geralmente é marcado como ‘M’ em uma câmera), você define a velocidade do obturador, ISO e a abertura. O modo manual oferece controle total sobre a exposição da sua imagem. Você será o responsável por todas as decisões relacionadas a exposição das fotos. 

Existem muitas vantagens em usar o modo manual, assim como existem vantagens em usar os modos semi-automáticos da câmera. Se você vai levar a fotografia a sério é bom ter um conhecimento profundo sobre como usar o modo manual da sua câmera. Clique neste link aqui e veja pelo menos 4 razões para aprender a fotografar no modo manual.

9 – Câmera Full frame ou câmera cropada

As câmeras full-frame usam um sensor de tamanho equivalente ao filme de 35 mm. Normalmente, os sensores de quadro inteiro podem ser encontrados em DSLRs de ponta e cada vez mais em câmeras mirrorless.

O sensor cropado é menor do que o full-frame. Se você possui um sensor cropado, você terá um fator de ampliação, geralmente entre 1,3x e 1,6x. Isso significa essencialmente que o sensor está literalmente “cortando” as bordas do quadro. O que, na verdade, aumenta a distância focal e produz tal ampliação. 

Ficou difícil? Pera ai. Na prática se você usar uma lente de 50mm produzida para full frame em uma câmera cropada o fator de amplificação será aplicado e você na verdade terá uma lente próximo de 75mm. Muitas lente são produzidas apenas para câmeras cropadas, logo não apresentam este fator de ampliação.  

Mas … qual é o benefício de uma câmera full-frame?

A principal diferença entre um sensor cropado e um sensor de full frame é o tamanho do próprio sensor da câmera.

A câmera full frame possui um sensor maior, que oferece uma faixa dinâmica mais ampla e melhor desempenho com pouca luz. A câmera full frame também permite uma profundidade de campo mais rasa do que um sensor cropado.

Mas, para ser sincero, um não é necessariamente melhor que o outro. Eles são apenas diferentes.

E a realidade é que, devido à tecnologia, as câmeras com sensor cropado estão alcançando rapidamente suas amigas full frame mais caras nos últimos anos.

Além disso, as câmeras sensores cropado podem ser um pouco mais leves e menos volumosas do que as de full frame e também são um pouco mais baratas.

10 – O que é Bokeh?

Você já viu uma foto em que o assunto principal está nítido enquanto o fundo está levemente desfocado?

Este efeito é conhecido como bokeh. Dizem que o termo vem da palavra japonesa “boke”, que significa “borrão” ou “neblina”.

O bokeh ajuda a dar vida às suas fotos, separando o assunto do plano de fundo. Isso faz com que o assunto pareça quase sair da foto. Colocar o assunto principal em foco nítido enquanto desfoca agradavelmente o fundo.

Ao dominar o bokeh, suas fotografias ficarão mais atraentes visualmente. Ele coloca o foco em uma área específica da sua foto. Permitindo destacar alguns objetos enquanto esconde outros na área desfocada.

Para produzir um efeito bokeh agradável em suas imagens, você precisa usar uma lente rápida. Uma lente rápida é aquela com uma grande abertura. Lentes com uma abertura máxima de f / 1.4 ou f / 2.8 produzirão o melhor bokeh.

Você também precisará levar em consideração a distância focal. As lentes prime de 35mm, 50mm e 85mm são excelentes opções para a produção de bokeh. Quanto maior a distância focal (maior número em mm), maior a separação do fundo.

Você também pode criar esse efeito de fundo se aproximando do assunto. Quanto mais próximo você estiver do assunto, mais o fundo ficará desfocado. Uma outra forma aumentar a distância entre o assunto e o plano de fundo. Você aumentará a quantidade de desfoque de fundo em suas fotos, mantendo os assuntos mais afastados do fundo.

Com um pouco de prática, você estará pronto para produzir um bokeh suave e cremoso.

11 – Quantos Quadros por segundo (FPS)?

Na maioria das vezes, você provavelmente acaba tirando uma fotografia de cada vez. No entanto, há ocasiões em que você precisa tirar várias fotos em rápida sucessão. Isso ajuda a garantir que você capture o momento perfeito. Especialmente quando você está fazendo ação ou fotografia de esportes.

Para fotografar vários quadros por segundo, você precisa colocar sua câmera no modo de fotografia contínua (também conhecido como modo burst).

Em sua câmera você provavelmente tem uma taxa de quadros por segundo para sua câmera. Esse número é a quantidade de fotos que sua câmera pode tirar em um único segundo.

8 quadros por segundo (fps) significa que você terá 8 fotos por segundo (obviamente, você precisará de uma velocidade rápida do obturador!)

No modo de disparo contínuo, você pode simplesmente manter pressionado o botão do obturador e sua câmera continuará tirando fotos.

12 – Qual deve ser a Resolução da câmera?

Você já se perguntou qual é o número de megapixels? Bem, esta é a resolução do seu sensor de câmera.

Por exemplo, um sensor com uma resolução de 5472 x 3648 fornecerá 19.961.856. Como esse número é longo demais, ele será arredondado para 20MP.

Geralmente, as pessoas pensam que quanto maior o número, melhor a qualidade. Isso é verdade até certo ponto, mas você também precisa levar em consideração o que fará com as imagens. Você só precisa de um sensor de 3MP para obter uma boa impressão de 6 ”x 4”.

Por outro lado, se você deseja enquadrar suas imagens e colocá-las na parede, precisará de uma câmera com mais de 3MP. Em geral, quanto mais megapixels sua câmera tiver, maiores serão as impressões produzidas sem perda de qualidade.

Lembre-se de que algumas câmeras não possuem o tamanho do sensor que afirmam ter. Eles usam o que é chamado de “Interpolação digital”. Que usa um sensor muito menor e amplia a imagem com o software.

13 – O que é Compensação de Exposição?

A compensação de exposição é uma maneira simples de tornar as fotos mais claras ou mais escuras.

O botão de compensação de exposição geralmente está localizado no canto superior direito da maioria das câmeras DSLR e MIrrorless. Denotado por um sinal de mais (+) e menos (-). Esse recurso está disponível na maioria das câmeras. Este pequeno botão permite alterar os valores de exposição da câmera para fazer a foto mais clara ou mais escura.

14 – O que é Arquivo RAW?

Muito parecido com o seu computador, sua câmera tem muitas maneiras de armazenar imagens. Os mais comuns são .RAW, .TIFF e JPG.

.RAW é a melhor maneira de fotografar suas imagens, pois elas gravam muito mais informações que .JPG e .TIFF. Os arquivos RAW também podem ser editados usando o software de pós-processamento, como Lightroom, Photoshop ou Luminar.

A maioria das câmeras também pode salvar suas fotos em JPG e RAW. Dando a você o melhor dos dois mundos.

Mas lembre-se de que os arquivos .RAW requerem muito mais espaço no seu cartão de memória e em seu computador para serem armazenados. 

Veja tudo que você precisa saber sobre arquivos RAW aqui

15 – O que é Comprimento focal?

A distância focal é medida em milímetros (mm). Você notará que sua lente tem uma distância focal. Se for uma lente prime, será uma distância focal fixa que não pode ser alterada.

Uma lente de zoom tem uma distância focal variável, para que você possa aumentar e diminuir o zoom sem precisar se aproximar fisicamente do que está fotografando.

Em termos simples, a distância focal é como as imagens serão “ampliadas”. Assim, por exemplo, uma lente de 50mm aparecerá mais “ampliada” do que uma lente de 18 mm.

16 – O que é Foco na fotografia

O foco é o ponto mais nítido de uma imagem. Portanto, se você estiver tirando uma foto do seu amigo na frente de um arbusto, você “se concentra” no seu amigo tentando deixar o arbusto fora de foco.

17 – Quais são os Ponto de foco na fotografia?

A maioria das câmeras permite escolher entre muitos pontos de foco diferentes. A maioria das pessoas deixa suas câmeras no foco automático e permite que a câmera faça o trabalho de manter o assunto em foco nítido.

Mas você também pode escolher entre vários outros modos que fornecerão controle criativo completo sobre os pontos de foco da sua imagem. Permitindo que você focalize certos objetos enquanto dá a outras partes da foto um efeito borrado e agradável.

19 – O que são Lentes zoom?

Esta é uma lente com uma distância focal variável. Ele permite que você “amplie” o seu assunto sem precisar se aproximar fisicamente. Ao alterar a distância focal, você pode aumentar e diminuir o zoom, compondo a foto e enquadrando-a como achar melhor.

A lente de zoom permite fotografar em uma variedade de situações sem precisar trocar de lente. A principal vantagem de uma lente zoom é sua versatilidade. No entanto, eles tendem a ser um pouco maiores do que as lentes principais por causa das partes móveis.

21 – O que são Lentes Prime?

É uma lente com uma distância focal fixa. Ao usar uma lente prime, você precisará se aproximar mais ou menos fisicamente para enquadrar sua foto. O que nós chamamos de fazer um zoom com os pés.

No entanto, isso também pode ser uma ótima maneira de aprender sobre composição. Como as lentes primes te obrigam a pensar em como enquadrar suas fotos.Outro benefício das lentes prime é que elas geralmente produzem imagens mais nítidas. Isso ocorre porque elas não têm tantas partes móveis como acontece nas lentes zoom.

O uso de uma lente prime também geralmente permite valores de abertura mais baixos. Permite criar esse lindo efeito bokeh que vem de uma profundidade de campo rasa.As lentes prime também tendem a se sair melhor em situações de pouca luz devido aos seus valores mais baixos de abertura.

Não há certo ou errado quando se trata de lentes zoom ou lentes prime. Depende da situação e do que você está fotografando.

22 – O que é uma Lente Macro?

Projetado para fotografar assuntos pequenos muito de perto. Permite tirar fotos impressionantes de insetos, flores, gotas de água e muito mais.

Uma lente macro permite explorar os pequenos detalhes de uma flor ou o padrão intrincado de um inseto. Revelando um mundo que antes era invisível a olho nu.

23 – O que é uma Lente telefoto?

Uma lente que permite MUITO poder de zoom. Embora tecnicamente seja qualquer lente com uma distância focal mais longa do que o padrão. As teleobjetivas são geralmente de 70 a 300 mm. O que produz um campo de visão mais estreito e uma imagem ampliada.

As super teleobjetivas costumam ter 300 mm ou mais. Isso é muito poder de zoom.

24 – Como saber o que é Lente grande angular?

São lentes com grande campo de visão. Perfeito para capturar uma paisagem ampla ou prédios altos.

Mas você também deve ter cuidado com a distorção criada pelas lentes grandes angulares. Normalmente elas tem distância focal abaixo de 35mm.

25 – Sincronização com Flash

Como você provavelmente sabe, quando o flash dispara, a luz aciona apenas por um período muito breve. Fazer com que esse breve momento do flash corresponda à velocidade do obturador da sua câmera exige muito trabalho técnico.

O Flash Sync é a velocidade de obturador mais alta com a qual você pode usar um flash. Às vezes, isso é marcado com um ‘X’, que será semelhante a: 1/125thX ou apenas 125X.

Se sua câmera possui uma sincronização máxima de flash de 1/125 de segundo, você pode usar uma velocidade do obturador de 1/125 de segundo ou MAIS LENTA para fotografar com o flash.

Algumas câmeras também possuem o que chamamos de sincronização com flash de alta velocidade, o que permitirá que você use qualquer velocidade do obturador.

26 – O que é Sapata do flash (Hot Shoe)?

No na parte superior da câmera, geralmente acima do visor, você pode ver um pequeno quadrado de metal com círculos. Haverá trilhos que permitirão que você deslize os acessórios.

Isso é conhecido como “sapato quente / Hot shoe”. Também chamado às vezes de “sapata de acessórios”. A sapata é o lugar onde podemos colocar complementos adicionais para a câmera … Na maioria das vezes, um flash ou microfone.

27 – O que é Longa exposição?

Uma exposição longa é uma imagem tirada com uma velocidade lenta do obturador (o obturador fica aberto por um longo tempo). Essas exposições geralmente duram um segundo ou até mais.

Usamos uma exposição longa quando o assunto está muito escuro, como paisagens urbanas à noite ou astrofotografia ou quando queremos que objetos em movimento parecem borrados, como cachoeiras.

Fotografia com longa exposição

28 – Como fazer Medição de luz?

Integrado à sua câmera tem “medidor de luz”. Esta é uma maneira de a câmera saber exatamente quanta luz ela está recebendo. Esta informação diz à sua câmera quais configurações são necessárias para obter uma exposição correta.

Geralmente, existem três tipos de modos de medição disponíveis:

Matriz: Nesse modo, o medidor de luz reúne informações sobre a cena inteira. Analisando as cores, brilho geral, contraste, intervalos de tons e muito mais. A câmera calcula a média de tudo na cena para determinar a melhor exposição possível. Ponderação central: a medição é obtida em uma grande área no centro do visor. Pontual: A medição é feita em uma pequena seção no meio do visor.

29 – O que é Granulação (Ruído) em fotografia?

Ruído é a palavra moderna para o que os fotógrafos da época do filme fotográfico chamavam de “grão”. As fotografias tiradas com configurações ISO baixas (ISO 50-200) têm muito pouco granulação. À medida que o ISO aumenta, você notará mais pontos descoloridos nas imagens, especialmente em cenas escuras. Este é o “ruído” a que nos referimos.

30 – Onde fica Botão do obturador?

Às vezes conhecido como “Liberação do obturador”, esse é o botão grande na parte superior da câmera que usamos para dizer à câmera para disparar e tirar a foto.

Uma liberação remota é um botão do obturador de um cabo ou sem fio que você pode usar para tirar uma fotografia sem tocar fisicamente na câmera. Usado regularmente ao fazer exposições longas.

31 – O que é uma Reflex de lente única?

Mais conhecido como “SLR”. Reflex de lente única significa que, quando você olha pelo visor, está realmente olhando diretamente (com a ajuda de um pentaprisma) para fora da lente.

32 – O que é Time Lapse?

Você já viu aqueles vídeos em que as plantas crescem a um ritmo fenomenal ou os edifícios são erguidos em apenas alguns minutos, mesmo que essas coisas devam levar dias, semanas ou meses?

Isso é o que chamamos de “Vídeo timelapse”.

Para que um vídeo pareça estar se movendo da mesma maneira que vemos as coisas na vida real, você precisa capturar 25 imagens a cada segundo (25 fps).

A quantidade de fotos que você precisa tirar depende muito da rapidez do assunto é. Um prédio que leva um ano para ser construído precisará de apenas 3-4 fotos por dia para parecer que está sendo construído em apenas alguns minutos.

33 – O que é uma câmera Digital Reflex de lente única (DSLR) ?

é em essência igual a SLR porém ao invés de gravar as imagens em um filme fotográfico, a imagem é gravado em um cartão de memória. O termo é uma abreviação para Digital Single Lens Reflex

34 – O que é uma cÂmera Mirrorless ?

Mirrorless é o nome dado a certas câmeras que não contam com a tecnologia do pentaprisma que te ajudam a ver o quadro no visor da câmera. Ao invés disso elas contam com um visor eletrônico que normalmente é uma representação fiel do que será capturado.

35 – Onde fica o Visor (viewfinder) ?

Um visor é o que você usa para compor (e frequentemente) para focar sua foto. Existem dois tipos principais de visor da câmera. Óptico (OVF) e Eletrônico (EVF).

As DSLRs têm um visor óptico. Os visores eletrônicos são encontrados em algumas câmeras mirrorless. Mas nem todas.

Um visor ótico permite que você veja a quadro da mesma maneira que seus olhos. Um visor eletrônico permite que você veja exatamente o que a câmera está vendo digitalmente. O grande benefício de um visor eletrônico é que você pode “visualizar” exatamente como será a sua fotografia (com base nas configurações atuais da câmera).

O visor é uma das melhores ferramentas que um fotógrafo possui para capturar uma imagem exposta corretamente. E o visor eletrônico é especialmente útil para novos fotógrafos que estão começando e aprendendo como as diferentes configurações da câmera afetam uma foto.

36 – O que é Liveview ?

Live View é um outra forma de ver o que sua câmera está vendo, nada mais que fazer com que a imagem que está na frente da câmera aparece na tela da mesma em tempo real.

38 – O que é Balanço de Branco ?

A luz do sol tem realmente uma cor completamente diferente da luz em um dia nublado. A luz de tungstênio tem uma cor completamente diferente da luz de halogênio. Seus olhos são incrivelmente sofisticados e corrigem todas essas cores diferentes sem que você perceba.

Infelizmente, sua câmera não é tão boa em obter as cores diferentes com a aparência correta! O Balanço de Branco pode ser definido manualmente, selecionando uma das predefinições, como: “Luz do dia”, “Nublado”, “Fluorescente”, dependendo da luz em que você está fotografando.

Clique aqui e veja como evitar usar o balanço de branco de forma errada. 

37 – O que é Proporção ?

A relação entre a largura ea altura de uma imagem. É geralmente expresso como 3: 2, 4: 3 ou 16: 9.

Se você tiver uma foto com uma proporção de 3: 2, o tamanho da imagem pode ser 300 x 200, 600 x 400 ou até 1350 x 900. Desde que a relação entre a largura ea altura permaneça a mesma (3 : 2)

Ao alterar a proporção, você essencialmente “corta” a imagem. Alterando quanto do quadro você pode capturar em uma única foto.

Para dar um exemplo, a Sony a6000 possui um sensor 3: 2, portanto, usar 3: 2 fornecerá a “imagem inteira”. Que pode ser cortada para uma proporção diferente posteriormente.

Isso se torna ainda mais importante quando você deseja imprimir suas fotos.

  • Uma impressão 4 × 6 tem uma proporção de 3: 2.
  • Já uma impressão 5 × 7 tem uma proporção de 7: 5.
  • E uma impressão 8 × 10 tem uma proporção de 5: 4.

Mas e se a proporção da sua foto original não corresponder à proporção da impressão?

Sua imagem é cortada para corresponder à proporção da impressão. Portanto, decida como deseja usar sua foto primeiro e selecione a melhor proporção com base nisso.

38 – E a Hora dourada (Golden Hour) ?

Este é o período logo após o nascer do sol e logo antes do pôr do sol. A janela exata do tempo depende da sua localização e da época do ano. Mas, em média, dura cerca de uma hora. É a primeira hora se a luz do sol no início do dia e a última hora de luz do sol no final do dia.

A melhor hora para tirar fotografia

Muitos fotógrafos acreditam que este é um dos melhores momentos para fotografar, pois fornece às suas fotos uma luz suave, quente e dourada. Também é uma luz mais difusa, facilitando a obtenção de uma foto mais uniformemente exposta.

Ufa acabou…completamos pelo menos 38 termos da fotografia que sempre colocam dúvidas nas pessoas. Não que não existam mais termos, eles sempre estarão por aí, mais estes aqui são realmente úteis no dia a dia. 

Se você leu tudo te dou os parabéns você é um guerreiro(a) e merece uma salva de palmas! 

É bom provável que eu comece a fazer uma menor quantidade de posts por enquanto, mas garanto que quando eu fiz vai ser grande e cheio de assuntos bacana para gente discutir!

Não esqueçam de compartilhar este artigo! Isto ajuda muito o blog! E até o próximo post. 

Categorias
Dicas de fotografia

CORES na fotografia

Fotografar em cores sempre vai parecer uma coisa bem simples, principalmente para que só sabe o que é fotografia digital. Mas as cores na fotografia cumprem muito mais do que o papel de dar vida para as coisas.  

As cores na fotografia, ou em vídeo, podem te ajudar e muito na hora de contar a história ou na hora de definir um humor para a cena. As cores são ferramentas muito úteis na vida de qualquer artista seja ele fotógrafo, pintor, desenhista ou designer.

E hoje vamos falar um pouco sobre cores no geral, mas principalmente em cores na fotografia. 

como usar Cores na fotografia

Entender como as cores conversam entre si e entender qual pode ser o humor resultando de uma cor são coisas muito especiais. Para alguma pessoas este tipo de sinestesia é fundamental para produzir certos sentimentos. 

Usando meu grande amor pela música como exemplo é muito comum uma determinada canção fazer brotar em uma certa tonalidade, e isto normalmente representa o sentimento que aquela música me passa. 

E como se ao escutar uma música mais calma minha mente se enchesse de uma cor roxo azulado, e isto para mim me traz uma certa tranquilidade. Ou quando  escuto um som mais pesado, que é normalmente a preferência aqui da casa, surgem tons de laranja e vermelho, que me fazem prestar mais atenção no que está acontecendo. 

Sim eu sei parece papo de quem tá loko porque uso a erva do capeta ou comeu alguns cogumelos mais estranhos. Mas fazer o que é assim. 

Então quando penso em cores na fotografia tento colocar o mesmo mesmo sentimento sinestésico que tenho com a música.

Para compreender certas coisa precisamos da ajuda de uma roda de cores simples onde temos as cores primárias de vermelho, amarelo e azul e suas cores complementares. 

Compreender esta roda de cores é fundamental para produzir boas fotografias.

Para muitos fotógrafos, isso é uma coisa intuitiva e eles são capazes de sentir a compatibilidade das cores. Mas também é uma habilidade que pode ser aprendida com a prática.

Como fazer uma boa Combinação de cores ?

A combinação de cores é algo essencial em um trabalho que será distribuído de forma colorida. Não apenas fotos, mas também desenhos, filmes, pinturas e por aí vai. Se preocupar em como as cores vão comunicar o sentimento que o artista quer passar, e também como as cores conversam entre elas pode ser um estudo para a vida inteira. Saindo até do ramo arte propriamente dita e indo paara ramos como a psicologia por exemplo.

Cores Complementares 

A primeira combinação de cores que vemos são as cores complementares, ou complementares das cores primárias. Na foto acima vemos que a cor verde é complementar a cor vermelha. Logo podemos usar esta relação entre estas cores para criar características especiais em nossas fotos.

Roda das cores com as cores complementares - Cores na fotografia

Como podemos ver na fotos acima as pimentas se destacam muito mais por conta do fundo verde da foto. Claro que podemos dividir a roda de cores em muito mais segmentos, e assim conseguir uma gama muito maior de tonalidade possível. 

Usando basicamente a mesma relação de cores complementares conseguimos por exemplo chegar ao tão famoso Teal and Orange.Que nada mais é que um tom de verde e um tom de laranja  trabalhando juntos.

robert downey jr em Irom Man 2 - Exemplo de cores complementares

Este tipo de colocação é muito famosa nos filme e séries de tv,  onde as sombra da cena tem esta coloração mais esverdeada, enquanto as partes mais claras da foto pendem para algo mais laranja avermelhado. 

Você pode não apenas manipular a coloração de suas fotos  na pós produção como também pode fazê-lo durante o preparo da foto. Escolha uma cor de fundo que seja a cor complementar da cor dominante de seu retrato e veja  como tudo passar a colaborar para trazer a atenção ao objeto principal. O mesmo vale para roupas que os modelos vão usar ou para fotos de paisagem, tente planejar a foto de forma a incorporar as cores complementares 

Outras combinações

Além das cores complementares ainda temos outras combinações que também tem o mesmo trabalho, usar as cores para comunicar algo.  Estas combinações são:

  • Cores Análogas
  • Tríade
  • Monocromática 
  • Sombras 

Uma vez que entendemos a relação entre as cores fica muito mais fácil pensar em como e porque combina-las. As combinações principais irão cobrir basicamente tudo que você irá fazer sobre cores em sua vida! 

Luminância, contraste, saturação e matiz

Além das cores se relacionarem umas com as outras elas também tem uma grande relação entre elas e como as percebemos. Existem muitas pessoas que conseguem ver diferenças entre dois tons de verde. Para outras pessoas estas diferenças podem ser inexistentes. 

Umas das diferenças que podem passar facilmente despercebidas pelas pessoas e a luminância da cor. A luminância nada mais é que o quão brilhante é a tal cor.

Luminância das cores vs cores na fotografia

Além da luminância nas cores também temos outros dois pilares, a saturação e a matiz. A saturação define a intensidade da cor. Sabemos que quanto mais intensa a cor mais atenção ela vai chamar. Porém cores muito saturadas podem ser irritante e rapidamente cansarem a visão do espectador. 

valores de Saturação das cores

Já falando da matiz é uma forma de distinguir uma cor da outra baseada na quantidade de de vermelho, verde ou azul presentes na cor. A matiz pode se juntar com a propriedade da luminância da cor para podermos definir a transparência da mesma. Podemos dizer que a matiz é o que dá o nome principal as cores.

disco de Matiz das cores

Já o contraste de cores é a diferença em luminância de duas cores próximas que em algum momento serão sobrepostas. Um exemplo simples é um retrato de alguém com cabelos pretos sob um fundo preto. O contraste de cor neste caso será muito baixo, tornando difícil distinguir o fundo da foto do cabelo da pessoa.  Já o contrário, algum preto sob um fundo branco terá um maior nível de contraste de cor. 

Um site muito legal para ver qual é o nível do contraste de cor é o Webaim.org onde você pode definir a cor do fundo e do primeiro plano e ter uma ideia da quantidade de contraste. Contraste de cor nulo terá um nível 1:1 enquanto contraste de cor total terá um nível 21:1

Mas que cores funcionam bem juntas?

Uma maneira simples de começar a trabalhar com cores é procurar cores que pertençam à mesma família (por exemplo, tons de vermelho e laranja). Estes são conhecidos como esquemas de cores análogos . Muitas vezes, você os encontrará ocorrendo naturalmente na natureza e eles são harmoniosos e agradáveis ​​aos olhos.

Se você está fotografando com cores análogas, você precisa ter certeza de que há contraste suficiente entre as cores para criar uma foto interessante.

Depois de dominar isso, você pode passar a trabalhar com cores complementares . Essas são cores opostas na roda de cores (por exemplo, vermelho e verde). Isso pode criar uma cena muito vibrante, mas é desaconselhável usá-las em grandes doses.

Uma boa maneira de usar cores complementares seria fotografar uma paisagem com muita grama verde e árvores, com alguns detalhes em vermelho para criar um visual de alto contraste. Uma maneira mais complexa de trabalhar com cores é examinar os esquemas de cores da tríade . As cores tríades são aquelas uniformemente espaçadas ao redor da roda de cores (por exemplo, roxo, laranja e verde).

Pimenta in natura - contraste de cor

Como cores complementares, um esquema de cores triádico pode ser muito vibrante, então é melhor trabalhar com uma cor dominante e as outras duas usadas como suporte. Em geral, as cores funcionam bem quando você segue essas regras, pois elas fornecem uma imagem bem combinada e atraente. É claro que existem exceções a regra.

Mas, como todas as regras, é melhor aprender a trabalhar com cores antes de experimentar.  Em resumo, a fotografia colorida pode ser muito mais complexa do que o trabalho em preto e branco, pois você deve sentir a compatibilidade das cores. Mas é uma tarefa que pode ser dominada pela prática!

Não sei se vou conseguir postar na próxima sexta, então até daqui duas semanas!

Categorias
Dicas de fotografia

4 razões para aprender a fotografar no MODO MANUAL

No artigo de hoje vou te dar pelo 4 razões para aprender a fotografar no modo manual. A partir de agora você não vai ter desculpa para não. 

razões para aprender a fotografar no modo manual

Câmeras mais modernas, inteligência artificial para tudo que é lado, aplicativos milagrosos, será que ainda existem razões para aprender a fotografar no modo manual? 

Claro que hoje em dia com os enormes avanços tecnológicos nós nem sempre podemos nos dar ao luxo de aprender como as coisas eram feitas antigamente. Tipo aprender a fotografar usando apenas o modo manual da câmera, para muitos isto é uma tremenda perda de tempo e talvez não faça sentido algum.

Mas é claro que para muitos curiosos este é um assunto totalmente válido pois nem sempre as configurações automáticas da câmeras vão te salvar. E posso ir ainda mais longe e colocar a focagem automática no pacote, nem sempre o autofoco da câmera vai ser seu amigo.  

No artigo de hoje vou te dar pelo menos 4 razões para aprender a fotografar no modo manual. Não importa qual marca de câmera você usa, desde que ela tenha uma configuração totalmente manual este artigo vai te ajudar. 

Como fotografar no modo manual

Existem muitas razões para fotografar e/ou filmar usando o modo manual da sua câmera, as razões vão desde coisas simples até coisas mais complicadas. E ter este conhecimento na manga vai te ajudar a entender melhor tanto sua câmera quanto sua fotografia.

85 mm - razões para aprender a fotografar no modo manual

Profundidade de campo

A maneira mais rápida de fazer com que suas fotografias pareçam profissionais é controlar a profundidade de campo. A profundidade de campo pode ser bem vista e explicado quando falamos de foto com fundo desfocado. 

Profundidade de campo - Girassol - razões para aprender a fotografar no modo manual

Como na fotografia acima onde é possível ver o girassol em foco mas tudo que está atrás dele está fora de foco ou desfocado. Isto é parte do que chamamos de profundidade de campo, e pode ser facilmente controlado e manipulado usando o modo manual da câmera.

Quando tiramos um retrato usamos uma determinada configuração para conseguir uma profundidade de campo pequena. O mesmo não vai acontecer quando fotografamos uma paisagem, onde precisaremos de um ajuste completamente diferente. 

O ajuste manual que você irá modificar será a abertura de sua ela ajudará você a resolver o quanto do objeto estará em foco ou não. Podemos manipular a abertura das lentes tanto pelas configurações da máquina quanto por ajustes na própria lente, dependendo da marca e modelo. 

É comum usarmos aberturas bem largas para fazer retratos, assim diminuímos a profundidade do campo. Ajustes entre F / 1.4 a F /2.8 costumas fazer bem o trabalho. Já para cenas onde queremos praticamente tudo em foco, como uma paisagem usaremos ajustes mais estreitos, F / 8  até F / 22.

razões para aprender a fotografar no modo manual

Esta definitivamente é uma grande razão para usar o modo manual da câmera. Claro que você pode apenas usar o Modo prioridade de abertura e obter praticamente os mesmo resultados.

Criatividade

Quando você não toma todas as decisões você deixa de ser responsável pelos resultados. Isto é bem simple de entender. Quando fotografamos em modo automático perdemos a chance de ser criativos, pois deixamos a cargo da câmera todas as decisões sobre ISO, abertura, velocidade do obturador e até balançado de branco. Isto tira você completamente do controle criativo da sua foto.  

Algumas câmeras ainda cometem um grande erro em seu modos automáticos de disparo e esquecem de levar em consideração qual será a velocidade mínima do obturador para a lente que está sendo usada. Então mesmo no modo automático é possível tirar fotos tremidas.

Para poder tirar todo o proveito da câmera que você comprou é muito importante saber controlar todos os aspectos do seu triângulo de exposição. É importante saber o que o ISO faz, o que a abertura faz e também o que pode ser feito com a velocidade do obturador.

Assim retomamos o controle criativo das coisas 

Criatividade

Você você ficar perdido aconselho você ler este outros artigos aqui, garanto que você não querer usar mais o modo automático da sua câmera. 

Tirar fotos sem flash

Fotografia de um flash

Uma das coisas que mais me irrita é quando você seleciona uma certa configuração na câmera e de repente o diabo do flash pula. Além de te dar um puta susto, na maioria das vezes ele é completamente desnecessário. 

Fotografar usando os modos automáticos da câmera é deixar que a própria câmera decisão quando é ou não para usar flash. Isto é muito chato pois normalmente o flash embutido na câmera é uma verdadeira b****. (quem ler isto vai achar que eu odeio flash)

Digo isto pois não gosto de ficar travado com a posição da iluminação, e quando temos que usar o flash embutido na câmera é exatamente isto que acontece. A luz do flash vai direto para a cara do sujeito que está sendo fotografado. Você não pode colocar ela mais pro lado, não pode deixar ela mais longe e nem sempre manipular a intensidade dele com rebatedor ou coisa do tipo.

E usar o modo automático só te ajuda a não ter controle de mais nada, inclusive deste tipo de cena. 

Quando usamos o modo manual, ou modos semi manuais, temos mais controle sobre as coisas, inclusive se o flash vai ligar ou não. E se ele ligar, qual será o tempo que ele ficará ligado, ou força do flash. Isso tudo coloca nas nossa mãos tudo que a gente precisa para tomar as decisões e tirar uma boa foto.

Esta foi uma das grandes razões que me fez querer aprender a fotografar no modo manual.

Correção do Balanço de Branco

Uma das grandes coisas sobre câmeras digitais é que elas nos permitem alterar o balanço de branco da câmera, de acordo com o tipo de luz que estamos fotografando (por exemplo, luz solar, luzes de tungstênio, flash). 

E isto faz uma diferença gigante na foto que estamos tirando, pois pode manipular as cores ou deixá-las totalmente fiel a cena que estamos vendo.

Lembro até hoje de como aprende a usar o balanço de branco. Mostrei umas fotos para um amigo que fotografava a mais tempo para ele dar alguma sugestão. A única coisa que ele me falou foi:

“Cuidado com o balanço de branco”

Fingi que tinha entendido o que ele falou logo fui pesquisar. Conclusão minhas fotos estavam saindo todas mais azuis do que deveriam pois eu estava usando o balanço de branco errado.

Controlar o balanco de branco

Quando usamos a câmera no automático ela provavelmente vai ajustar o balanço de branco para AWB (automatic white balance). Isto pode ser um grande perigo, principalmente se você estiver fotografando em JPEG. Pois você corre o risco da câmera interpretar de forma errada a luz da cena e escolher um balanço de branco que não condiz com o que você quer.

Existem grande problemas quando fotografamos noivas ou um monte de neve, em geral cenas que contêm muito a cor branca. Pois qualquer titubeada do balanço de branco e as cores das coisas vão para casa do chapéu. 

Se você escolher o modo manual iso significa que você também vai escolher qual balanço de branco vai usar. Logo se tomar as decisões corretas você não vai ter problemas. 

Dica extra

Escolha sempre que possível fotografar em RAW assim você pode escolher o balanço de branco na hora da edição foto. 

Dica extra 2 

No começo da seção ou na mudança de iluminação use um Grey Card para registar uma referência do balanço de branco.

Você que prefere fotografar no automático, não tem problema, só tenha na mente que tudo que você “está fazendo” não é você quem está fazendo é sim o computador na sua mão. Talvez o único mérito seja a composição. Mas é claro que isto não chega a ser um grande problema, afinal mesmo usando a câmera no automático as fotos quase sempre saíram boas.  

Você pode começar devagar e usar algum modo de prioridade primeiro e depois evoluir para o modo manual. Taí se você queria algumas razões para aprender a fotografar no modo manual aqui foram pelo menos 4 delas.

Se você gostou do artigo compartilhe em suas redes sociais e use a hashtag #dicadofotographiko.

Categorias
Dicas de fotografia

Como usar o contraste na fotografia

Definitivamente este é um assunto tão necessário quanto aquele que falamos semana passada aqui, saber como usar o contraste na fotografia é conhecimento indispensável para qualquer fotógrafo.

E no artigo de hoje vamos dar um bela pincelada  em quase tudo que precisamos saber sobre contraste na fotografia. Então pega a xícara de café, cheia de café, e bora pro artigo da semana.

Contraste na fotografia e contraste na arte 

O contraste é uma das fundamentais fundamentais da arte, não estamos falando apenas de luz e sombra aqui. Estamos falando de uma ferramenta que pode te ajudar a criar contexto também em suas fotos. O contraste foi super importante em obras de pintores clássicos como Caravaggio e Rubens. Onde eles conseguiam transformar o espaço com a utilização de sombras, ou de um grande contrastes entre as cores e assim conseguindo uma grande profundidade em suas imagens.

O papel do contrate aqui neste caso era de afirmar as intenções do pintor de forma a criar imagens mais forte. Traçando um paralelo com a fotografia podemos usar o contraste da mesma forma. Se sempre procurarmos por sombras mais fortes de forma a criar uma imagem quase que tridimensionais veremos o quanto a luta em luz e sombra pode enriquecer nossa fotografia.  

Então se você pinta, desenha ou tira fotos pensa no contraste como ferramenta para te ajudar a contar a história e não apenas como diferença de cores. 

Contraste

Contraste Tonal

Contraste tonal é um tipo de contraste que pode ser muito sutil ou muito na cara, tudo vai depender dos tons que você estiver usando. O lance aqui nada mais é que usar tons que tenha contraste natural um do lado do outro.

contraste tonal

Em imagens em preto e branco temos dois tons que são definitivamente oposto e criam um contraste tonal muito grande. A ideia aqui é criar na cabeça de quem vê a imagem várias perguntas e tentar forçar os olhos da pessoa a uma parte específica da foto.

Como temos muito mais tons além de pretos e branco e tons de cinza podemos usar também cores que tenha contraste natural entre elas de forma a criar nossas imagens.

Contraste de cor

contrastes na fotografia - conceitos + cores

Tal qual o contraste tonal na fotografia e nas artes em geral também temos o contraste de cores. Que podemos tratar como o relacionamentos entre as cores. A relação mais simples entre as cores está entre as famílias, cores quentes e cores frias. Mas o papo não para por aí não. Além deste relacionamentos, também temos as relações entre as cores da mesma famílias e também entre mais de 3 outros tipos. 

Desta forma o contraste de cor pode ser assunto quase que infinito no mundo da fotografia colorida. 

Para se fazer valer do uso de contraste de cor em sua fotografia você deve escolher as cores que está fotografando de um jeito que elas não só te ajudem a contar melhor a história da foto, mas também enriqueçam sua composição

 contraste tonal na fotografia - cores

Temos algumas definições para nomear o contraste de cores;

  • Análogo
  • Monocromático
  • Complementar 
  • Tríade 

Estas são apenas alguns dos nomes usados e todos consistem em organizar as cores de uma forma que as mesmas conversem entre elas. 

Pense sempre antes de fotografar, escolha a cor do vestido da moça, a cor do fundo e tudo mais que você puder. Assim você sempre terá controle sobre o contraste de cor de suas fotos. 

Contraste Conceitual

Aqui é onde a cobra fuma com diz tal Ratinho!. Este tipo de contraste não tem nada haver com o que a gente está acostumado. Estou falando de contraste de ideias. Como se as coisas a serem fotografadas fossem opostas umas das outras. Ou talvez elas não “deveriam” participar do mesmo plano ao mesmo tempo. 

contrastes na fotografia - conceito

Usamos este tipo de contraste quando queremos colocar uma ideia na cabeça de quem vê a foto. Quando queremos dizer algo que não possa ser contextualizado e contestado. 

O contraste conceitual é muito poderoso na fotografia e ajuda a contar pelo menos duas histórias ao mesmo tempo. Usado com cuidado pode ser uma ótima ferramenta para contar histórias de diferenças sociais.

contrastes na fotografia - conceito

Combinando todos os contrastes na fotografia

Agora que você já sabe sobre os principais tipos de contraste na fotografia que tal tentar combiná-los em uma foto. Pode ser complicado por exemplo combinar o contraste conceitual com o contraste de cor. Principalmente se estivermos falando em fotografia de rua, mas não é impossível. 

Sempre que você quiser uma foto mais expressiva pense no contraste como seu amigo, pois ele vai te dar a maior força em algumas ocasiões. Não se limite a apenas um tipo de contraste na fotografia, experimente todos, juntos e separados. Algumas vezes as coisas vão funcionar magicamente e outras vezes não. 

contrastes na fotografia - conceito + cores

Se gostou deste artigo compartilhe ele em suas redes sociais com a hashtag #dicadofotographiko, e se quiser perguntar alguma coisa use a seção de comentários!

Categorias
Dicas de fotografia

Como tirar ótimas fotos a qualquer hora do dia

Você não quer apenas tirar fotos, você quer tirar ótimas fotos a qualquer hora do dia, não importando o que ou quem você está fotografando. Tirar boas fotos é obrigação de um fotógrafo profissional, e tirar fotos sem luz  é impossível, afinal:

Fotografia - definição

Logo se faz totalmente necessário saber como a luz funciona, e este é um conhecimento essencial para qualquer fotógrafo. Nunca vou cansar de falar isto, não importa se é fotografia com filme ou fotografia digital. A luz sempre vai estar presente no tema. 

E quando falamos em luz sempre temos pelo menos duas “escolas” de fotografia. Os fotógrafos de luz natural e os restante dos fotógrafos. Sempre vai ter aquele cara que fala que só fotografa com luz natural porque é melhor, balela.

Eu acredito que um bom fotógrafo tem que se virar em qualquer situação de iluminação em que ele for tirar fotos. E como sempre tento facilitar a vida de todo mundo, inclusive a minha, hoje vou dar umas dicas de como tirar boas fotos para o Instagram, para Facebook, para qualquer lugar e qualquer hora, afinal foto boa é foto boa.

Como tirar ótimas fotos a qualquer hora do dia

Uma das primeiras coisas que devemos tomar conta é  programação de quando iremos tirar fotos. E isto fica muito mais evidente quando falamos em iluminação natural. E para entender isto temos algumas coisas que sempre temos que ter em mente. Horários, quantidade de iluminação e cores são as principais e vão te ajudar a sempre tirar boas fotos ao ar livre principalmente.

A primeira situação que vamos falar é obviamente a tal da Golden Hour, hora dourada na tradução direta. Que definitivamente é o período mais procurado por todos para tirar tirar ótimas fotos. 

Golden Hour

Hora magica - Como tirar ótimas fotos a qualquer hora do dia

A Golden Hour acontece durante os períodos da manhã e também da tarde. Normalmente cerca de 45 minutos depois do sol nascer e também 45 min antes do sol se pôr. É um tipo de iluminação natural muito bonita, e você com certeza vai querer tirar muitas fotos durante este período do dia. Um dos fatos que tornam a golden hour tão legal para mim, é que a luz vem quase da horizontal. Isto faz com que sua iluminação não seja tão óbvia e te possibilita tirar fotos de diferentes.

Outro grande fator é a cor da luz, a golden hour está cheia de cores quentes e vivas. Tudo isto traz um caráter muito feliz para a foto, como se tudo fosse mágica, e não é a toa que muitos fotógrafos chamam a golden hour também de hora mágica.  

Apesar de ser ótimo para fotografar nesta hora você terá que tomar certos cuidados, como com a velocidade do obturador. Nem sempre na golden hour você terá muita luz disponível, então você terá que trabalhar com a velocidade do obturador para compensar isto. É claro que você pode usar o ISO ou a abertura, desde de que estes não prejudiquem sua intenção com a foto. Ter um bom tripé ou saber empunhar bem a câmera podem ser de grande ajuda aqui. 

Elaborar suas fotos usando reflexos, vazamentos de luz e sombras pois durante a hora mágica todos estes detalhes trarão mais contexto para suas imagens.

Como tirar boas fotos com o sol a pino – Luz do meio dia

A esta hora do dia, a luz é muito direta e está inclinada diretamente para baixo. Isto significa que há pouca chance de a luz se difundir através da atmosfera, deixando uma luz branca dura e razoavelmente neutra.

Meio dia - Como tirar ótimas fotos a qualquer hora do dia

Para muitos é impossível fotografar durante estas horas do dia, e não é pra menos, é bem difícil mesmo. Mas difícil não quer dizer impossível. Irão existir situação onde será possível tirar ótimas fotos durante o meio dia. 

Quando você precisar de bastante contraste você pode optar por tirar fotos durante este período. Ou quando você precisa reduzir reflexos em alguma superfície este tipo de luz pode ser bem útil

Dependendo do cenário que você estiver fotografando também será uma vantagem usar o sol do meio dia. Como a luz neste período não é tão colorida você terá muito menos problemas com seu balanço de branco e por consequência com as cores da cena.

Meio dia

Você também pode se aproveitar de alguma sombra ou de algum objeto que obstrua parcialmente a luz para poder “quebrar” um pouco seu alto contraste de deixar suas fotos com iluminação mais uniforme. Toldos e marquises farão bem este papel.  

Claro que tirar ótimas fotos durante o meio dia apresenta seus desafios mas nada impossível para quem não tem medo de arriscar um pouco. 

Fotos pela manhã e pela tarde

Fotos que são tiradas ao ar livre e não são nem na Golden Hour nem ao meio dia provavelmente são tiradas entre estes dois períodos. Estes períodos do dia são ótimos para tirar fotos pois contam com uma luz muito bonita, e com cores mais quentes. O nível de contraste não é tão grande quanto ao meio dia, mas também não é baixo. O mais interessante deste período são como as sombras vão trabalhar em suas fotos. Durante algumas hora do dia o sol vai incidir sua luz de uma forma mais lateral. E assim você pode isto a seu favor para criar imagens onde as sombras tenham algum papel mais ativo na foto.

A luz lateral e as sombras podem ser muito úteis para tornar os objetos mais tridimensionais , além de produzir retratos fortes e interessantes. No entanto, como a luz não é tão neutra quanto o meio-dia nem tão quente quanto na hora mágica, você pode correr o risco de fotos que parecem um pouco chatas e comuns.

Sombras - Como tirar ótimas fotos a qualquer hora do dia

Crepúsculo – Como tirar ótimas fotos durante a noite ou amanhecer

Talvez aqui more o período mais temido de muito fotógrafos. Como tirar fotos com pouca luz?

É uma das perguntas que sempre escuto de quem está tentando aprender fotografia. E as respostas são as mais variadas possível. Vão desde comprar uma câmeras com capacidade ISO gigante  até nunca sair de casa depois das 18:30.  E na boa tirar foto a noite e a maior piração, dependendo do que você estiver fotografando é claro. 

Neste período do dia a iluminação é fraca, temos muitas cores frias, corremos risco de ser assaltados ou picados por algum bicho. Mas na maioria das vezes vale bem a pena.

Aqui já vou dar logo a melhor dica para tirar boas fotos a noite:

Longa exposição e tripé

Coloquei grande ai em cima pra não passar despercebido! 

Quando você está fotografando a noite este dois itens vão te ajudar muito em tudo que você estiver fazendo e depender de luz natural. Então não faz bico e compra logo um tripé. Fotos noturnas de natureza vão contar muito com a luz da lua ou da claridade da noite. E se você usar uma velocidade de obturador que ajude em sua exposição você não precisará de uma ajuste ISO gigante.

Fotos noturnas

Claro que você pode incluir alguma iluminação em suas fotos, como flashes, lâmpadas, lanternas ou qualquer outra fonte de luz. Não esqueça que fotografar a noite na cidade é totalmente possível pois muitos lugares contam com uma enorme quantidade de luz mesmo durante a noite. Ai basta você escolher a locação que melhor se enquadra no contexto e mandar bala.

Cityscape noturno

Sombras e dias nublados

Você quer uma missão fácil? Escolha um dia com mais nuvens para tirar fotos. Todas as nuvem que bloquearam a luz do sol agiram como um softbox gigante. Isso vai fazer com que sua foto tenha uma iluminação muito mais suave e que tanto as cores e as texturas fiquem mais controladas. 

O mesmo acontece quando você leva o seu sujeito para uma sombra, tirando ele do sol direto você consegue um efeito parecido com de um softbox. 

Você também pode optar por sair em dias nublados e até mesmo chuvosos para fazer suas fotos. Afinal todo o clima mais sombrio destes dias não pode ser perdido. Em dias com estas características você terá ao seu dispor texturas e cores bem diferentes e interessantes para trabalhar.

Fotos em dias nublados

O que fazer para tirar boas fotos

Como você pode ver não existe desculpa para não tirar ótimas fotos a qualquer hora do dia. Todos os momentos do dia apresentam suas peculiaridades e formas específicas de trabalhar. Cabe a você escolher e planejar antes de sair disparando. Escolhe o momento do dia de acordo com o projeto que você vai fotografar é super importante e ajudará você definir todo o contexto do trabalho.

Agora é com você só colocar em prática estas dicas de como tirar boas fotos e começar a bombar lá no Instagram. Por falar em Instagram corre lá e me segue no @rixmascarenhas aproveita e compartilha as fotos que você tira com a ajuda do blog na hashtag #dicadofotographiko.

Categorias
Dicas de fotografia

Como escolher a melhor lente para suas fotos

Como já sabemos existem um monte de nichos para fotografar, e aí sempre pinta uma pergunta; Como escolher a melhor lente para uma determinada foto? Nem sempre é tão fácil escolher uma lente para um trabalho mais específico. E o artigo de hoje trata exatamente disto como diferentes lentes podem fazer sua fotos ser um desastre ou um sucesso. Como escolher a melhor lente para suas fotos envolve muito mais do que apenas se a lente é rápida ou lenta e algumas coisas podem te surpreender.

Escolhendo a melhor lente para suas fotos. Teoria

Normalmente pensamos nas lentes de for muito mais simples do que deveríamos pensar, principalmente quando somos apresentados a fotografia. Com o tempo vamos ganhando conhecimento e malandragem e algumas coisas começam a fazer mais sentido. Como por exemplo quando escolher uma lente mais longa, 200mm ou 300mm. Ou quando escolher uma lente mais curta, 35mm ou 18mm. Mas o fato é que na maioria das vezes o iniciante em fotografia não sabe disto, porque ele tem apenas com o lente do kit, normalmente uma lente 18-55 mm com abertura de F/3.5. E mesmo tendo apenas a lente do kit tudo que você vai ver neste artigo funciona.

E muitas destas coisas podem impactar qualidade da fotografia que você quer fazer, uma coisa bem simples é o ângulo de visão das lentes, ou o quanto elas podem enxergar.

Neste quesito dividimos as lentes em famílias:

  • Fisheye (ângulo de visão de 180° com distância focal entre 8 a 16 mm)
  • Super grande angular (ângulo de visão de 84° a 114° com distância focal menor que 24 mm)
  • Grande angular (ângulo de visão de 64° a 84° com distância focal entre 18 a 35mm)
  • Normal (ângulo de visão de 40° a 62° com distância focal entre 35 a 60mm)
  • Telefoto média (ângulo de visão de 10° a 30° com distância focal entre 85 a 135mm)
  • Telefoto longa (ângulo de visão de 8° com distância focal acima de 300mm)

Repare que quanto mais longa é a lente mais estreita é seu campo de visão também, logo se você quer isolar um objeto é interessante usar uma lente longo. Porém para isto é necessário espaço físico para poder usar esta lente. Para usar uma lente 300mm você vai precisar estar fisicamente distante do que você estiver fotografando.

Tudo isto é muito interessante mas não ajuda tanto assim a resolver a vida na hora de escolher a melhor lente para a foto.

Escolhendo a melhor lente para a foto. Prática

Como sempre dizem por aí:

“Na prática a teoria é outra”

Então vamos partir para algo mais simples. A primeira coisa a se pesar e qual tipo de foto você vai tirar. Vai ser um retrato de rosto, vai ser uma paisagem?O que vai ser?

Isto você tem que se responder agora, assim você está no caminho certo para escolher a melhor lente para suas fotos.

Para facilitar ainda mais a sua vida de fotógrafo podemos dividir as lente em temas, e ai o jogo é bem mais simples.

  • Para fotografía de rua use entre 24mm – 50mm
  • Para paisagem / Arquitetura use 16mm – 35mm
  • Para retratos use entre  85mm – 200mm (200mm sendo close)
  • Para esportes use entre 70 – 200mm
  • Para fotos de estilo de Vida / Documentário use 35mm ou 50mm
  • Fotos macro use 100mm (com função macro na lente)
  • Fotografia macro de Vida Selvagem 200mm (com função macro na lente)
  • E para fotos de animais selvagens recomendo usar entre  200 – 400mm

Claro que a lista acima são apenas dicas de que lente funciona melhor em casa situação. Nada te impede de tirar fotos de um leão selvagem com sua lente 18mm. Você terá dois resultados. O primeiro será uma foto de uma paisagens ampla com um leão pequenino ali no canto, afinal você fiicou no carra la longe do leão. O segundo, caso você tenha coragem, é uma foto close de um leção, a foto e um retrato com uma grande angular logo tem alma distorção mas isto torna a foto ainda mais impactante, porém você provavelmente se arriscou demais para tirar este foto e pode não ter mais um braço ou uma perna. 

Tá entendendo porque saber escolher a melhor lente para a foto que você quer tirar é super importante?

Agora basta você saber o que você vai fotografar e se programar de acordo com isto. Você não precisa levar seu arsenal inteiro de lentes para fotografar um evento que precisa apenas de retratos dos convidados por exemplo. 

Claro que nada te impede de usar uma lente 35mm para fazer retratos. Afinal a lista acima não é uma regra, isto são apenas guias para facilitar nossas vidas. Em muitos caso você poderá se surpreender com o que uma lente macro ou uma grande angular pode fazer pelo seus retratos.

Escolhendo uma lente. Distância

Escolher a distância focal pode ter um impacto muito grande em sua foto, não apenas na foto propriamente dita, mas também em sua segurança e em seu bolso. Lentes longas costumam ser bem caras e grandes. Mas elas são ótimas para quando você precisa fotografar um leão se alimentando na savana e não pode assustar o bichano.

Claro que a escolha da distância focal pode afetar como sairá a sua foto, e isto é bem interessante. Distâncias focais diferentes deformam a imagem, algumas mais outras bem menos, mas de alguma forma todas elas deformam um pouco o que você está vendo.

Não é a toa que um retrato tirado com uma lente 85mm é extremamente diferente do menos retrato tirado com uma lente 18mm. Muita gente acha que isto acontece por conta da qualidade da lente, mas não é apenas isto.

Além disto temos também outro tipo deformação, à compressão de fundo, que acontece com lentes com maior distância focal. É claro que você pode usar isto a seu favor afinal isto muda a perspectiva das coisas.

Escolhendo uma lente. Abertura

Escolher a abertura da lente que você quer usar vai muito mais além do que tirar fotos com fundo desfocado. E convenhamos a maioria das pessoas acha que só isto já é justificativa suficiente para comprar uma lente F/1.8.  

Ter uma lente com capacidade de aberturas maiores também significa ter uma enorme capacidade para fotografar em ambientes com pouca iluminação, sem depender tanto do ISO.

Claro que lentes com aberturas grandes como F/1.4 serão ótimas para vários tipos de fotografia, e sempre terão suas particularidades, como a capacidade de desfocar não só parte do fundo da foto mas também parte do primeiro plano.

escolher a melhor lente

Você vai escolher a abertura da lente de acordo com algumas necessidades, e é claro disponibilidades.

Se você vai fotografar uma paisagem por exemplo, normalmente queremos que o foco esteja preciso e com poucas regiões desfocadas, logo uma abertura muito grande pode não te ajudar tanto assim.

O caso contrário, você precisa tirar um retrato ao ar livre e gostaria de ter apenas o rosto da modelo em destaque, aqui uma lente com abertura grande te ajuda a isolar o assunto principal apenas usado a abertura da lente.

Nem sempre uma lente com uma abertura enorme pode ser a solução para isolar o assunto da foto, você pode se usar da compressão de fundo para tal. Assim como você também pode usar a distância entre o assunto e fundo da foto, tudo aquilo que já falamos no artigo sobre profundidade de campo.

Marcas e modelos de lentes

Uma das coisas que acabam com o dia de muita gente é escolher marca e modelos das coisas. E o mercado de lente é extremamente grande e por muitas vezes complicado. Além de termos vários modelos de lentes dentro da própria marca das câmeras, ainda temos as lentes terceiras, marcas que fabricam lentes para câmeras das marcas A,B,C etc.

Algumas destas lentes terceiras tem tecnologia própria, qualidade de imagem que as vezes melhor do que da própria marca da câmera e por aí vai. Só aqui você já vê o samba que pode ser escolher uma lente nova.

Se for dar um exemplo simples uma lente 50mm para Nikon teremos pelo menos as seguintes opções:

  • Zeiss Milvus 50mm f/1.4 ZF.2
  • Nikkor 50mm f/1.2
  • Nikkor 50mm f/1.4D AF
  • Sigma 50mm f/1.4 DG HSM ART Lens
  • Yongnuo 50mm f/1.8 MC
  • Zeiss 50mm f/2.0 Milvus ZF.2 Macro Lens
  • Tokina Opera 50mm f/1.4 FF
  • Nikkor 50mm f/1.8G AF-S Lens

Imagina para quem está comprando uma lente pela ´primeira vez, com todas estas opções na sua frente, algumas delas custando quase nada e outras custando quase um rim, o que você faz para escolher a melhor lente? Tira no palito? Vai na mais cara? 

Concordo plenamente que é uma decisão muito difícil, mas não impossível de tomar. O que vale lembrar aqui é que a melhor lente é a que faz o trabalho que você precisa, talvez se você precisar de condições especiais para fazer uma foto você precise escolher uma arma especial. Na situação acima eu escolheria o melhor custo x benefício (melhor qualidade no geral pelo dinheiro que eu estou disposta a pagar), isto é o que eu escolheria.

Misturando tudo

Veja que nada não tem como escolher escolher a melhor lente para a foto se você não souber o que vai fotografar antes. É igual falei no post passado, é bom ter uma plano e estar preparado. Mas normalmente escolher uma lente não é trabalho tão difícil assim. Se você dispõe do dinheiro para investir sempre aconselho a comprar a melhor lente que você puder, pois elas são um investimento para o futuro. Mas caso a grana esteja baixa e mesmo assim você ainda precisa escolher a melhor lente para o trabalho, use as dicas que leu aqui, e não olhe para traz pois no fim do dia o que vale são as fotos que você fez e não com qual lente você fez tal foto.

Se você gostou deste artigo compartilhe ele em suas redes sociais!

Categorias
Dicas de fotografia

5 perguntas que você precisa responder antes de tirar uma foto

Você provavelmente já saiu por aí com sua câmera apenas andando e tentando tirar algum sentido do que você está fazendo, ou seja você não tem um plano antes de tirar uma foto. Normal todos nós somos assim de vez em quando, saímos por aí de bobeira apenas levados pela maré.

Apesar deste tipo de prática parecer mais espontânea e “trabalhar” a favor do momento, ela também pode ser um grande foco de decepção na sua fotografia, afinal nem sempre as coisas acontecem na sua frente apenas para você fotografar.

Então antes de pegar a sua câmera e sair por ai novamente para fotografar deus sabe lá o que, eu quero que você se faça estas 5 perguntas antes de tirar um foto e aplique suas resposta no planejamento. Talvez os resultados que você espera estão precisando apenas de um pequeno polimento para acontecer.

As perguntas feitas antes de tirar uma foto

As perguntas feitas antes de tirar uma foto

Pergunta 1: Qual é o objetivo da foto?

Esta é uma pergunta que devemos sempre nos responder, e não apenas falando de fotografia. Tudo que fazemos deve ter um objetivo claro assim apreciamos todo o caminho com muito mais carinho e afinco. E quando estamos falando em fotografar algo ou alguém é sempre bom ter na cabeça qual é o objetivo desta foto. O que realmente você quer ou deve mostrar com tal retrato.

Esta questão pode fazer seu trabalho ser muito mais fácil ou muito mais complicado, tudo vai depender da situação. Porém responder esta questão antes de levantar a câmera até seu olho vai fazer com que seu trabalho faça muito mais sentido para você e para todos que apreciam suas fotos. Ter um trabalho que significa algo para alguém pode ser muito mais gratificante que dinheiro. Tente sempre ter em mente este tipo de pensando antes de fechar alguma gig, assim você não cai em uma furada e também não deixa ninguém frustrado com um trabalho que não faz sentido.

Pergunta 2: De onde está vindo a luz?

Assim que você responde a primeira pergunta você define que tipo de imagem vai fazer, isso é ótimo. Agora precisamos nos preocupar com assuntos mais “simples”, ou pelo menos alguns deles.

E a segunda resposta que você deve obter antes de tirar uma foto é; De onde a luz está vindo?

Luz antes de tirar uma foto

Independente de qual seja a origem da sua iluminação, luz natural ou artificial você precisa saber em que direção ela vem. Existem muito fotógrafos que usam apenas luz disponível para fotografar (luz natural), como se isto fosse uma enorme vantagem. Na verdade luz é luz e ponto final. Não interessa se vem do sol ou de uma lâmpada um fotógrafo de respeito tem que saber trabalhar com todas elas.

Então saber onde posicionar o que ou quem você fotografando é algo que você precisa responder antes de tirar uma foto. Pense em sombras, em vazamentos de luz, em cor da luz e tudo que estiver relacionado. Assim você terá a chance de criar um foto muito melhor e muito mais agradável.

Pergunta 3: Existe algo que chama mais a atenção na foto?

Não tem nada mais chato que algo competindo pela atenção do objeto principal na foto. As vezes esta situação é fácil de resolver, basta mover o objeto principal da foto. Outras vezes você não terá opção a não ser mudar de totalmente de lugar ou desistir da foto. Eliminar as distrações fará parte do seu processo de composição da foto, e só será efetivo de verdade no momento da foto, pois não existe muito planejamento quando estamos falando de fotografia em lugar em que você não controla totalmente.

Photo bomb

Preste atenção no fundo e no primeiro plano. Preste atenção em detalhes que não deveriam aparecer na foto, cores, objetos, etc. Tudo isto tem o trabalho de tornar sua resposta para a primeira pergunta mais clara e mais direta possível.

Pergunta 4: Preciso de algo especial na minha câmera?

As vezes tenho uma ideia na cabeça mas não temos a mínima noção do que precisamos para transformar ela em realidade. Ai entre o planejamento, puro e simples. E parte do planejamento é se responder se você precisa de algo especial para executar tal fotografia.

Antes de tirar uma foto - Especiais

A questão pode ser apenas qual tipo de configuração vai usar, ou qual vai ser o período do dia é melhor. Outras vezes você vai ter que definir qual tipo e quantos flashes você vai usar e como eles vão disparar e se você precisará mudar a cor de iluminação de algum deles. Ter uma resposta para a necessidade ou não de algo especial antes de tirar uma foto é simplesmente a questão técnica mais importante que veremos aqui.

Muitas vezes você precisa adiar o projeto apenas não saber o que é precisar para tirar uma foto. Outras vezes o projeto toma muito mais tempo pois você está aprendendo a lidar com novos conhecimentos e técnicas durante a execução do mesmo. Então tenha em mente que se responder tudo isto antes de tirar uma foto vai te ajudar muito mais do que você imagina.

Pergunta 5: Check list e plano B?

Claro que se você chegou até a pergunta 5 você deve estar muito confiante para que a foto vai acontecer. Uma coisa que devemos nos acostumar a fazer é ter sempre um check list para cumprir antes de começar a fotografar. Prepare ele com antecedência e não esqueça coisas simples como levar um doce de abóbora, se isto te deixar mais confortável para executar o trampo.

câmera - Antes de tirar uma foto

Claro que nem sempre as coisas saem com nos planos e é sempre bom ter uma carta na manga caso algo dê errado, então crie uma caminho alternativo. Tenha uma plano B para alguma etapa difícil do projeto, ou até para o projeto todo se for caso. Simplesmente não perca a chance de fazer a fotografia. Se o lugar que você foi fotografar esta cheio de gente mas sei plano contava com um lugar vazio, faça algo diferente. Pense em alguns do cenários que você pode enfrentar e crie um pequeno plano para eles. Eu acredito que você deve sempre tentar entregar o seu melhor, e para isto estar disposto a se moldar um pouco a situação é muito importante.

Arremate

Não deixe nunca de fotografar se é isto que você gosta de fazer, nunca esqueça que contar uma história é a parte mais importante da fotografia. Lembre-se destas perguntas sempre e assim você vai conseguir trilhar um caminho muito mais fácil para chegar nas respostas que você precisa e também economizar sua cabeças de frustrações desnecessárias.

Tudo que fazemos antes de pegar na câmera importar tudo que pensamos antes de tirar uma foto impacta o nosso trabalho. Então esteja preparado sempre que possível.