Categorias
Uncategorized

como criar Fotos Panorâmicas com Lightroom

Fotos panorâmicas são a maior piração de ver, e a pergunta que não quer calar é como se faz uma foto panorâmica, e melhor tem como criar fotos panorâmicas com o Lightroom 

No vídeo de hoje vou mostrar como é possível fazer fotos fotos incríveis usando apenas o Lightroom, e o melhor você não tem trabalho praticamente nenhum, a única coisa que precisa é clicar em algumas fotos e depois selecionar um menu.

Fotos Panorâmicas com Lightroom

Tal qual o Photoshop, o Lightroom em suas versões mais recente conta com a possibilidade de juntar várias fotos em uma única fotos para criar uma foto panorâmica, coisa super fácil de fazer. Esta é uma técnica muito fácil de usar e muito útil afinal nem sempre conseguimos colocar em uma quadro só tudo que estamos vendo em nossa frente.

O Lightroom faz todo o processo para de emenda das fotos para você com o auxílio de um algoritmo muito bom e que funciona bem em quase 100% dos casos. Sempre vão existir aquelas máquinas mais complicadas que o Lightroom não vai conseguir fazer perfeitamente.

No vídeo de hoje vou mostrar como selecionar várias fotos, e como transformá las em uma foto panorâmica usando apenas o Lightroom. Então clica no topo da página e dá play no vídeo!

Se você gostou do post compartilhe ele em suas redes sociais, isso ajuda a informação a chegar mais longe!

Categorias
Dicas de fotografia

How to take good photos. Never miss again

In photography, we do everything to take good photos and today you will see how to take good photos. Never miss again that unique moment!

Exposure is the amount of light per unit area (the plane of the image times the exposure time), that hit a photographic film or image sensor. Good Exposure can be determined by shutter speed, lens aperture, scene lighting, and light sensitivity of the sensor or film.

Everything  you need to know to is exposures and this is how to take good photos, at least at the beginning.

The Exposure is measured in lux/seconds and can be computed from the exposure value (EV) and scene illumination.

In photographic jargon, an exposure generally refers to a single shutter cycle.

For example, a long exposure refers to a single shutter cycle, prolonged enough to capture low-intensity light, while multiple exposures involve a series of relatively short shutter cycles.

There are more than one type or techniques to get different exposure results, we have photos with good exposure, photos overexposed and also underexposed.

None of this is considered wrong, as long as it does not disturb your image, or that such exposure is used with concept art.

So in this world of light currency sometimes we will have to make some trade-off in order to get good photos.

In some cases, as in digital photography, some things are a little better than others when talking about technical concepts of a  digital sensor for example.

An overexposed photo will always be overexposed and will almost never appear with good exposure.

This happens because the amount of information, light, that has been sent to the sensor has already broken its limit and can no longer be suppressed, even in the post-production process.

The other way around images that had been captured underexposed sometimes can be useful if you bring up the exposure in post production.

How to take good photos and how to get good exposures?

Correct exposure, or good exposure, can be defined as an exposure that achieves the intended effect of the artist. A more technical approach recognizes that a photographic film or sensor, in the case of digital photography, has a physical limitation.

This limitation we call Dynamic range and, it is a great subject of divergence among some photographers. When shooting, whether on film or digital, exposure must be within the Dynamic range’s ability to be accurately recorded, and that´s it!

In a very simple model, values ​​that stay outside the Dynamic range are recorded as black or white. Black when the photo is underexposed and white when the shot is overexposed. Breaking the dynamic range will leave aside nuances and colors that would serve as details to this photo.

Therefore, in order to take good exposure pictures, the goal is to adjust the exposure with the manipulation of your camera and lights.

All this process will allow the sensor, or film, to record properly the light that enters through the lens with a balanced volume of shading and highlighted areas. This ensures that no ‘meaningful’ information is lost during capture.

It is worth noting that the photographer can carefully use overexposure or underexposure in the photograph to eliminate “insignificant” or “undesirable” details.

As an example, we have a white altar cloth that can look impeccably clean when overexposed, or the photographer can emulate the heavy shadows of the noir films using underexposure.

How to take good photos. Never miss again

Overexposure

A photograph can be described as overexposed when you have a loss of details and highlights, that is, when the bright, or clear, parts of the photo are too bright or totally blank. From a technical point of view, we have problems with the image below, but it is worth mentioning that using overexposure with an artistic concept is totally valid.

How to take good photos. Never miss again

Underexposed

A photograph can also be described as underexposed, this happens when there is a loss in shadow areas when important areas in the dark parts of the photo run out of detail or are so dark that they are indistinguishable from the black color.

How to take good photos. Never miss again

How can I get a good exposure today?

Here are a number of side issues, since taking good exposure pictures can be easy and difficult at the same time because you rely heavily on lighting knowledge, machine configurations, and exposure compensation systems.

Digital cameras have the automatic exposure setting, abbreviation AE, at this node the camera is the one who calculates and adjusts the exposure settings to match as closely as possible to a good exposure or a balanced exposure.

How to take good photos. Never miss again
How to take good photos. Never miss again

In addition to the automatic mode, we have the priority modes, where we choose which aspect we want to control and the rest of the calculations and settings are in charge of the camera.

Aperture Priority mode, this mode gives you control over the aperture of the lens aperture, or aperture, while the camera calculates and adjusts the shutter speed and sensitivity, or ISO.

This mode has different names or abbreviations depending on the manufacturer of the camera, while in Nikon the abbreviation is made by the letter P in the Canon is made by the letters AV.

How to take good photos. Never miss again
How to take good photos. Never miss again

Priority the shutter, in this mode you have control over the shutter speed of the camera, and the rest as the aperture and ISO are done automatically.

In each case, the actual exposure level is still determined by the camera’s exposure meter. Like the above configuration this way represented in Nikon by the letter S and in the Canon by the letters Tv.

Manual exposure – The way to take good photos?

In manual mode, the photographer adjusts everything. Lens aperture, shutter speed, and even ISO for good exposure.

Many photographers choose to control the aperture and shutter independently because opening the aperture increases the exposure but also decreases the depth of field, a slower shutter also increases the exposure but also increases the possibility of smudges, which can be Used as an artistic tool in some cases.

Like the photo below it uses a slow shutter adjustment and set of lights to create this light painting effect on the photo.

How to take good photos. Never miss again

There is another control that can also help you a lot when it comes to getting good exposure when you are shooting in manual mode, it’s ISO.

An appropriate exposure for a photograph is determined by the sensitivity of the media used, film or in the case of the sensors of the digital cameras a simulation of this sensitivity.

For photographic films, sensitivity is referred to as film speed and is measured on a scale published by the International Organization for Standardization (ISO).

Faster film, that is, with a higher ISO rating film, requires less exposure to make a good image.

Digital cameras often have variable ISO settings that provide additional flexibility.

A good exposure depends on these 3 items aperture, shutter speed. And film sensitivity, or ISO.

But there is one thing that people always forget is the amount of light available, it’s no use having the camera with the most flexibility of settings if you do not have light.

Exposure Metering

Anyone who has been photographing for some time is already accustomed to reading the information that the camera has to determine if it has a good or bad exposure.

And the easiest, and by no means effective, system is the camera’s own exposure meter that tells you whether the image will be underexposed, overexposed, or well exposed.

How to take good photos. Never miss again

Notice the highlighted area of ​​the photo above, when your indicator moves to the positive side this indicates that your image will be overexposed.

As he walks in the opposite direction, the negative side, the meter is telling you that your image will be darker or underexposed.

The intent is to use the settings available on the camera so that the meter stays at 0, so you can potentially take pictures with good exposure.

The secret on how to take good photos – The exposure triangle.

As you may have noticed, basically 3 elements control the exposure, aperture, speed, and ISO, so we call it a triangle and we need the 3 to take good exposure pictures.

Shooting in manual mode you will have to be always attentive to these 3 items, and any changes you make in one of them can influence the others 2.

Imagine that you are photographing a cyclist in a low-light and non-flash environment, you will likely tend to manipulate the ISO of your machine so that it has more sensitivity to light, and is able to capture the cyclist at that moment and freeze it.

Okay, it works more notice that the louder you go with ISO, the more noise you are putting into your image.

If you decide to manipulate the shutter speed, you will tend to slow it down, so that you do not increase ISO so much, this will cause you to not capture the cyclist’s image clearly because the shutter slows the risk of you moving and Generating blots is very large.

Oh, you think, since I can not move here or there, I’ll fiddle with the opening. And again you have a potential hand failure if you only move the opening.

One of the first things you will notice is that you have manipulated the depth of field, and maybe you have not yet achieved a good exposure.

Soon corrections in all values ​​are required depending on the scenario in which you find yourself.

How to take good photos. Never miss again

Above you see the relationship between the shutter speeds and the captured image, the sticky draw represents how possibly your image will remain.

Already in the next image, you see the same type of correlation, only this time with the opening of the lens.

How to take good photos. Never miss again
How to take good photos. Never miss again

In the previous photo we have the relation of this only with the noise level, the higher the ISO plus noise in the photo.

Using this 3 items in balance you will, in fact, take pictures with good exposure. Mastering them will make your photos look much better and more beautiful.

Aperture

Aperture is one of the three pillars of photography, the other two being ISO and shutter speed.

And undoubtedly it is the most talked about subject and perhaps one of the most important because aperture adds dimension to photography, and has the ability to isolate the object of interest or magically make it all focus.

How to take good photos. Never miss again

Simply put, the aperture is a hole inside the lens, through which light travels until you find the sensor of your camera.

It is easier to understand the concept if you think of our eyes.

Every camera we know today is designed like human eyes. The cornea in our eyes is the front element of a lens – it gathers all the outer light, then the light is diverted and passed to the iris.

Depending on the amount of light, the iris may increase or decrease, or control the pupil size, which is a hole that allows light to pass further into the eye.

The pupil is essentially what we refer to as aperture in photography.

The amount of light entering the retina (which functions as the camera’s sensor) is limited to the size of the pupil – the larger the pupil, the more light enters the retina.

Thus, the easiest way to remember opening up is by associating it with your pupil. Large pupil size equals large aperture, while small pupil size equals small aperture.

With different openings, you are allowing entry and more or less light you can also control the depth of field or DOF.

Shutter speed

The shutter speed is where the other side of the magic happens – it is responsible for creating dramatic effects by any freezing action or motion blur.

Simply put, a camera shutter is a curtain in front of the camera sensor that stays closed until the camera shoots.

When the camera fires, the shutter opens and fully exposes the camera sensor to light that passes through the lens aperture.

After the sensor is collected, the shutter closes immediately, preventing the sensor from being hit by more light.

The button that triggers the camera is also called a “shutter” or “shutter button” because it triggers the shutter to open and close.

Shutter speed, also known as “exposure time,” represents the length of time that the camera shutter stays open to expose the light to the camera’s sensor.

If the shutter speed is fast, it can help freeze the action completely.

How to take good photos. Never miss again

If the shutter speed is slow, you can create an effect called “motion blur”, where moving objects appear blurred along the direction of motion.

The auxiliary use of lighting, more precisely flash, will help a lot in the freezing of objects.

How to take good photos. Never miss again

Using the desired shutter speed in conjunction with the desired aperture, or why not say necessary, you’ll already be able to take pictures with good exposure. But of course, your triangle is not yet complete.

ISO

It will be always challenging for any photographer to take good pictures without the least knowledge about what ISO does.

In very basic terms, ISO is the camera’s sensitivity level to the light available. The smaller the ISO number, the less sensitive the sensor is the light, while a higher ISO number increases the sensitivity of your camera or sensor.

The component inside your camera that can change the sensitivity is called an “image sensor,” or simply “sensor.”

It is the most important part of a camera and is responsible for collecting light and turning it into an image.

With increased sensitivity, the camera’s sensor can capture images in dimly lit environments without using a flash. But greater sensitivity always adds noise, or grain, to the image.

How to take good photos. Never miss again

More to use ISO since it can bring noise to the image?

Well this is very simple, without always you have the amount of light you would like to take to take a particular photo, so the sensor of your machine needs to be more sensitive to light exist in that environment or moment.

As we have seen before changing one of the values, aperture, ISO, or shutter speed, can lead to adjustment needs in one of the other two so that you can take pictures with good exposure.

A good example of this is when you are struggling with the shutter speed x the amount of light you have available.

Imagine a scene where the shutter speed needs to be 1 second at ISO 100 so the scene is well exposed, and you would like to freeze the movement.

By simply switching to ISO 800, you can capture the same scene in 1/8 of a second or in 125 milliseconds.

This can mean a world of difference in photography as it can help freeze movement and take good exposure pictures.

Using this triangle correctly and understand how the light works hard you will not take pictures with good exposure.

The best tip I can give to those who take good pictures and if they put behind the camera set in manual mode and in situation with different amounts of light and always use the calm during the adjustment of your camera, this when you will certainly build a relationship of intimacy with your equipment and with the passing of the clicks you will notice that things have begun to improve.

Want to learn more on how to take good photos? Check this articles:

Leave your comment if you have any other tip on how to take good photos. Subscribe to the blog and share so you encourage me to write more articles like this!

Categorias
Uncategorized

Como criar e colocar Marca D'água em suas fotos

Neste vídeo vou ensinar como criar e como colocar marca d’água em suas fotos usando o Lightroom e ainda vou dar uma dica super bacana de como você pode criar seu próprio logotipo de graça. 

Como colocar Marca D’água em suas fotos

O Lightroom além de editar muito bem suas fotos ainda é capaz de executar mais um monte de coisas bacanas, como exportar suas fotos para redes sociais, criar arquivos próprios para impressão de fotos, fazer livros de fotos e também como customizar mais ainda suas como colocando uma marca d’água.

As marcas d’água tem uma função vital para suas fotos, protegê las de pessoas que podem salvar e usar suas fotos sem a sua permissão. Muitos fotógrafos optam por usar uma marca d’água para dizer ao cliente quem tirou a foto de uma maneira fácil. Já outros preferem manter a foto intacta sem interferência de texto. Isto tudo é uma escolha bem pessoal.

Se você que saber como colocar Marca D’água em suas fotos se liga no vídeo no topo da página. Durante o vídeo também mostro uma maneira bem fácil onde você pode criar seu próprio logotipo online e de graça usando um site chamado Logomark.

Clica no play no topo da página e assista o vídeo, aproveita e compartilha em suas redes sociais e deixem seus comentários.

Categorias
Dicas de Lightroom e Photoshop

Como exportar fotos do Lightroom para o Instagram

Como exportar fotos do Lightroom para o Instagram em alta qualidade é indiscutívelmente um assunto que todo já se pegou pensando em algum momento. Hoje o Instagram é a plataforma para divulgação de suas fotos,  e nada melhor do que saber como exportar fotos do lightroom em alta resolução.

No post de hoje você vai ver como:

  • Tratar suas fotos no Lightroom
  • Usar a ferramenta de recorte de forma customizada
  • Qual formato de imagem fica melhor no Instagram
  • Configurações de exportação do Lightroom para o Instagram
  • Como exportar fotos do Lightroom com qualidade
  • Como transferir suas fotos do computador para o celular sem precisar de cabos.

Exportando fotos do Lightroom

Exportar uma foto pode ser uma tarefa super fácil ou super complicada, tudo depende do que você fazer com esta foto depois. Uma foto pra usar ela na internet é totalmente diferente de exportar a mesma foto para revelar. 

Fazer uma quadro 8×10 é totalmente diferente de exporta uma fotos para fazer uma quadro de 60×40. Acredito que você entendeu que exportar uma foto depende muito do uso final que você dar para ela

E como hoje em dia 90% ou mais das fotografia produzidas são utilizadas apenas em plataforma sociais como Instagram e Facebook, você precisa saber como exportar fotos do Lightroom que funcionem bem nestas plataformas.

Hoje vamos falar sobre como exportar fotos do Lightroom para o Instagram, mas você pode usar a mesma ideia deste artigo para exportar fotos do Lightroom para o Facebook por exemplo.

Claro que vocÊ vai precisar saber quais são os tamanhos de fotos exigidos por cada rede social, e para facilitar sua vida tem um infográfico no fim do artigo com as dimensões de fotos para Facebook, Instagram, Pinterest entre outros.

Editando fotos no Lightroom para o Instagram

Primeiro de tudo você precisa editar suas fotos no Lightroom, e aqui não importa se você o LIghtroom 5, Lightroom CC ou o Lightroom Classic CC. Edite suas fotos normalmente da forma que você sempre faz. E é claro que se quiser dar uma agilizada no processo vocÊ pode usar presets de edição no Lightroom.

Como sempre faço trabalho minhas edição de forma geral, não pensando apenas no que vai ficar no Instagram, afinal a foto não foi necessariamente tirada apenas para ser usada no Instagram.

Então trate suas fotos de forma normal. Tomando cuidado para não esquecer nenhum detalhe. Trabalhe a exposição das fotos, cores e também ajuste localizados a gosto.

Uma das coisa que gosto de fazer é usar o controle de nitidez quando vou postar fotos em alguma plataforma social,  e principalmente no caso do Instagram.

Como suas fotos serão vista normalmente em uma tela pequena e serão comprimidas pelas redes sociais para criar um arquivo menor, elevar um pouco o nível de nitidez da fotos irá ajudar as fotos a se destacarem mais.

Falando em se destacar mais no Instagram, o maior segredo para postar boas fotos no Instagram está no formato da fotos, e é claro na composição. Apesar de nem sempre tiramos fotos apenas pensando em posta-las no Instagram, como eu disse acima, as fotos que são tiradas pensando no formato do Instagram acabam se saindo melhor.

Fotos muito largas ou muito altas não costumam funcionar bem nesta plataforma por conta da limitação da tela do celular e também de como as fotos são mostradas no aplicativo.

Então aí entra a seu favor a ferramenta de recorte do Lightroom Classic CC, que você pode acessar usando o atalho R.

Tele de recorte do Lightroom escolha a opção Custom

Na tela de recorte do Lightroom escolha a opção Custom.

A ferramenta de recorte irá te ajudar a definir melhor a proporção de sua foto assim como a composição. Apesar de hoje o Instagram aceitar fotos fora da proporção 1:1 é evidente que este tamanho fez sucesso por muitos anos.

Motivo para isto é claro, nesta proporção você tem que evidenciar o motivo principal da foto, e pensar em composições mais centralizadas irá ajudar na hora de escolher a proporção 1:1.

Hoje a tendência está mudando um pouco, principalmente pelo fato de podermos enviar fotos em outras proporções, e é claro com a mudança no formato das telas dos smartphones.

Vejo hoje que fotos numa proporção mais alta do que larga costumam ter mais visualizações, likes e comentários. Isto deixa bem claro que o formato das telas dos smartphones mais novos fazem diferença.

Agora que você já sabe onde recortar sua foto no Lightroom, você vai escolher a opção de dimensões customizadas. Logo em seguida,  na caixa de diálogo use uma proporção de 5:4, que nada mais é que uma foto um pouco mais alta do que larga.

Que nada mais é que uma foto um pouco mais alta do

Desta forma você terá que recompor sua imagem, porém com um bom trabalho aqui ela irá chamar muito mais atenção.

Caso precise mudar a orientação da ferramenta de recorte do Lightroom entre paisagem ou retrato basta usar o atalho na tecla X do teclado.

Como exportar fotos do lightroom com qualidade para instagram

Após finalizar toda a edição de sua fotos é hora de exportar elas em formato JPEG, formato aceito aceito pelo Instagram. Não se esqueça que o procedimento que você vai ver aqui também serve para o Facebook e outras redes sociais, basta apenas saber qual é o tamanho da imagem que cada uma delas tem como padrão.

E o primeiro passo é selecionar a foto que você que você quer exportar e clicar em Arquivo e exportar (File > Export).

É claro que existe mais de uma forma de acessar este menu, mas para tornar as coisa mais simples vou citar apenas forma mais comum, para não confundir ninguém.

A tela de exportação

A tela de exportação é cheia de opções, e não precisamos de todas elas agora. Tem muita coisa aqui que a maioria das pessoas nunca vai usar, mais é muito bom saber o que cada opções da caixa de exportação do Lightroom faz. 

Em local de exportação é bem simples, você precisa apenas escolher o local onde vai salvar sua foto, pode ser no desktop ou em alguma pasta especifica no seu computador.

Em seguida, na próxima aba, você poderá escolher o nome da sua foto, o que também é muito simples de fazer. E caso você esteja exporta múltiplos arquivos de uma vez vocÊ também pode escolher como serão nomeados os sufixos e/ ou prefixos dos arquivos.

Em seguida, na próxima aba, você poderá escolher o nome de sua foto, também muito si - Como exportar fotos do Lightroom para o Instagram

A próxima aba, tamanho da imagem, toma conta do dimensionamento das imagens, como cropamos a foto antes, você não precisa mudar nada nesta aba caso queira exportar a foto com a melhor qualidade possível.

A única opção que aconselho você fazer alguma mudança é na parte de resolução da imagem. No menu de resolução da imagem você pode escolher a quantidade de DPI, densidade de pixels por polegada, que a imagem terá, 72 DPI funciona muito bem para fotos que irão ser usadas na internet. E normalmente você não precisa escolha nada mais alto que isto. 

Claro que em caso que você gostaria de ter mais resolução disponível em suas fotos você pode usar até 150 Dpi para imagens que serão transferidas pela internet. Tenha em mente que quanto mais Dpis maior o tamanho do arquivo em bytes.

Na aba de configurações do arquivo você terá opções importantes para fazer, como escolher a compressão da sua foto, o formato de arquivo e também e claro o espaço de cor. 

O espaço de cor é simples, sRGB será usado apenas para fotos que serão apenas vistas em telas, monitores de computador, smartphones entre outros. Este é espaço de cor da internet. Em comparação com outros espaços de cores como o AdobeRGB o sRGB tem menos cores. 

Claro que aí você se pergunta se não vale usar o Adobe RGB, e a resposta é simple. Se o seu monitor não for capaz de reproduzir tais cores não vale a pena. Mas este é assunto para ou artigo, afinal o papo aqui hoje é exportar fotos para o Instagram.

No menu de resolução da imagem você pode escolher a quantidade de DPI - Como exportar fotos do Lightroom para o Instagram

Na aba formato de imagem é sim, basta escolher Jpeg e quanto a qualidade, aqui não vale a pena mexer. Pois é aqui onde iremos comprimir mais nossas fotos e como o Instagram já comprime as fotos por padrão.

A melhor coisa que temos para fazer é deixar a qualidade de nossas fotos no 100.

Na aba de nitidez você pode escolher entre 3 opções, Baixa / Normal / Alta, para fotos que serão usadas em telas pequena aconselho você a usar os ajustes normal ou alto. Novamente pensando que o Instagram irá comprimir a imagem quando você postar.

Na aba de nitidez você pode escolher entre 3 opções, Baixa / Normal / Alta, para fotos que serão usadas em telas pequena aconselho você a usar os ajustes normal ou alto. - Como exportar fotos do Lightroom para o Instagram

Na aba de metadados não é preciso fazer qualquer alteração.

Caso você queira adicionar uma marca d’água, a próxima aba será o lugar para fazê-lo. Clique em exportar e está tudo pronto.

Dica Extra. Como transferir fotos do Lightroom para o celular

Para postar fotos no Instagram usamos normalmente o app no celular, e transferir suas imagens do computador para o celular pode ser chato, quando temos que usar cabos.

Para resolver isto você pode usar um app muito legal que se chama SendAnywhere, que é uma ótima opção para transferir fotos através da rede WIFI.

Para resolver isto você pode usar um app muito legal que se chama SendAnywhere, que é uma ótima opção para transferir fotos através da rede WIFI. - Como exportar fotos do Lightroom para o Instagram

Com opções para macOS, Windows, Android e IOS, você pode transferir arquivos entre estas plataformas de forma bem simples.

Exportando fotos do Lightroom para o Instagram pode ser algo simples se você já está acostumado a todo o processo.

E como prometido esta aqui o link para os fomatos e tamanho de imagens usadas nas redes sociais.

E vocês qual o processo que você usam para fazer este trabalho? Deixe sua dica aí nos comentários.

Categorias
Dicas de fotografia

6 dicas para tirar fotos super nitidas

Tirar fotos super nitidas pode ser um grande desafio, até para os fotógrafos mais experiente.
E é indiscutível que uma boa tele objetiva vai te ajudar a conquistar esta marca, mais e ai o que fazer se a conta bancária não está assim tão gorda?
Nos últimos anos vimos uma invasão de ótima lentes, inclusive teleobjectiva, de fabricantes terceirizados como Sigma e Tamron.
Antigamente tínhamos que nos valer de bastante dinheiro e oportunidade para comprar lentes de teleobjectiva, e super teles, de fabricantes como Nikon e Canon.
E muitas vezes o dinheiro não bastava, pois algumas lentes tinham, e ainda tem, produção extremamente limitada.
Ainda bem que marcas como a Sigma trouxeram pra gente uma pequena maravilha, a Sigma 150-600mm f / 5-6.3 DG OS HSM.
Bem ela não é tão pequena assim, mas para quem vai tirar fotos de vida selvagem é uma bela aquisição!
Lente tamron
Usar uma lente tão longa pode te levar a vários problemas e por isso o artigo no artigo de hoje você vai ver dicas de como tirar fotos super nítidas usando teleobjectiva.

6 dicas para tirar fotos super nítidas

Tigre sentado

1 – Escolha a velocidade de obturador correta

Escolher bem a velocidade do obturador talvez seja a tarefa mais importante aqui, principalmente se estamos falando de lentes teleobjectiva longas.
Existe uma regrinha simples e fácil de guardar na memória, e não vale apenas para lentes longas.
Se você estiver usando uma lente de 500mm por exemplo a velocidade do obturador não pode ser inferior a 1/500.
No caso de você estar usando uma lente de 300mm a mesma regra se aplica, só que aqui você usará o obturador ajustado para pelo menos 1/300.
Seguindo este regra você irá minimizar é muito qualquer possível tremida e te permitindo tirar fotos mais nítidas.
Eventualmente você usará lente com estabilização, neste caso você usar velocidade de obturador um pouco mais lentas do que o alcance focal de sua lente.
E é claro que se você usa câmeras mirrorless, algumas delas tem sensor com sistemas de estabilização, que também te ajudará a ter fotos mais nítidas.
NOTA: Esta regra é aplicável para câmeras full frameSe você estiver usando uma câmera de sensor APS-C com uma lente para full frame, possível tanto para Nikon quanto para Canon.
Você não pode esquecer o fator de corte, crop factor, que é de 1.5x para Nikon, 1.6x para Canon.
Se você estiver usando uma lente de 500mm em uma câmera com sensor APS-C ela passará a ser uma lente de 750mm no caso das Nikon de 800mm no caso das Canon.
Logo sua velocidade de obturador terá que acompanhar o comprimento focal da lente.
tirar fotos super nitidas - Ave decolando
Normalmente, as lentes teleobjectiva muito longas, não costuma ser muito nítidas no final de seu curso, perto da distancia focal final.
Então tente evitar o uso de uma distância focal que seja perto do limite máximo de sua lente telefoto.

2 – Use o valor de abertura correto

Na fotografia da vida selvagem, a profundidade de campo desempenha um papel excelente para ajudar a tornar o assunto destacado do fundo.
Então uma boa ferramenta para destacar o que você esta fotografado do plano de fundo seria usar uma abertura perto de F / 2.8.
Porém isso pode ter uma lado negativo deixando a sua profundidade de campo muito estreita, e comprometendo a nitidez da foto.
Costumo indicar o uso de uma abertura um pouco menor, ou pelo menos perto do sweet spot de sua lente.
Normalmente o sweet spot de uma lente é cerca de 2 a 3 stops acima da maior abertura de sua lente.

Veja o que é um STOP aqui

Então se você estiver usando uma lente onde a maior abertura é F 5, provavelmente seu sweet spot será entre F / 8 ou F /11.
Assim você irá conseguir usar tudo a seu favor para tirar fotos super nítidas.
tirar fotos super nitidas - esquilo somento

3 – Selecionando a sensibilidade ISO

A sensibilidade ISO é um dos lados do triângulo de exposição que precisa ser ajustado de acordo com a velocidade do obturador e o valor de abertura necessários para a foto.
No caso da fotografia da vida selvagem, você terá que comprometer um pouco o ISO em relação  aos outros ajustes. Por quê?
Você terá que usar uma velocidade de obturação rápida para congelar o movimento do assunto e um valor de abertura que não é tão grande para capturar fotos mais nítidas.
Esta é a razão pela qual você pode ter que aumentar o valor do ISO para capturar uma foto bem exposta.
Portanto, o ISO deve ser a última configuração de exposição que você ira ajustar para exibir corretamente foto.
Elefante
NOTA: Algumas câmera são capazes de lidar com ajustes ISO bem altos sem introduzir tanto ruído nas fotos, já outras não.
Procure sempre usar o bom senso e tente não passar do limite de seu equipamento, assim alem de tirar fotos super nítidas vocês também não terá muito ruído para lidar na pós-produção.  

4 – Use um tripé ou monopé

A não ser que você seja o Superman aconselho sempre que estiver trabalhando com lentes longas a utilização de um tripé ou monopé.
Além de garantir a segurança de seu equipamento a utilização de um tripé irá criar um ponto melhor de estabilização para suas fotos.
Se você estiver trabalhando com lentes muito longas considere também tem um com colar na sua lente para encaixe no tripé.
Existem inúmeras marcas de bons tripés por ai, e alguns deles valem cada centavo. Procure algo que caixa no seu orçamento mas que também faça o trabalho.
tirar fotos super nitidas

5 – Modo de estabilização de imagem em sua lente

Em uma situação em que você precisa deslocar sua câmera junto com o animal em movimento ou pássaro, certifique-se de que você ativou a estabilização da imagem em sua lente.
Isso é útil caso você esteja usando a câmera com as mãos, pois reduz a vibração causada durante a panorâmica ou a inclinação da câmera.
O modo de estabilização de imagem pode ser encontrado em lentes como IS nas lentes da Canon, VR em lentes Nikon, VC lentes Tamron e OSS em lentes Sony.
Mas no caso de você estar usando um tripé ou um monopé como recomendado acima, desligue o modo de estabilização de imagem na lente.
Pois ele irá produzir uma pequena agitação que poderá deixar a imagens com um pouco menos de nitidez, quando montado no tripé.
Então, para eliminar esse pequeno movimento, você deve desligar o modo de estabilização de imagem em sua, quando estiver usando um tripé.
tirar fotos super nitidas

6 – Explorar o Back Button Focus

Se você anda não estiver usando o botão de foco atrás do corpo de sua câmera, aconselho configurar agora, dê um Google em como configurar isto em sua câmera!
Com este recurso ativado você irá reduzir a quantidade de vibração introduzida na câmera quando você tem que apertar o botão de disparo até a metade para o auto foco entrar em funcionamento.
Além do fato de poder trabalhar a técnica de pré-foco de maneira bem fácil, onde você foca no assunto antes do mesmo estar no lugar fotografado. O botão de back focus ajuda a tirar fotos super nítidas.
tirar fotos super nitidas

Conclusão

Usar uma boa lente super tele é algo bem bacana, mas é importante que você entenda os aspectos técnicos para obter resultados melhores.
Não perca o animo, pois até você refinar sua técnica você irá tirar muitas fotos fora de foco.
Então para tirar fotos super nítidas com este tipo de lente não esqueça dos principais pontos.

  • Velocidade do obturador
  • Ajuste da Abertura
  • Ajuste do ISO
  • Uso de Tripé ou monopé
  • Estabilização de imagem na lente
  • Uso do botão de auxilio de foco na câmera

É Possível aplicar o que você leu aqui para qualquer tipo de fotografia,  não apenas para lentes super teleobjectiva.
Usando estas técnicas para fazer retratos por exemplo, irá te garantir fotos super nítidas e com uma qualidade que vai te surpreender.
Agora só falta uma coisa. Sai e começa a clicar, só assim você irá desenvolver sua técnica e chegar nos resultados esperados.
tirar fotos super nitidas
E vocês usam lentes telefoto? O que fazem para tirar fotos super nítidas?  Coloquem ai nos comentários.

Categorias
Dicas de fotografia

5 Hábitos que vão te ajudar a ser um fotógrafo melhor

Quando você está aprendendo fotografia, parece natural prestar mais atenção a composição e técnicas que você pode usar criar fotos melhores, mas não é só isto que te ajuda a ser um fotógrafo melhor
Muitos conselhos são bem válidos como fotografar todos os dias, ou levar sua câmera a todos os lugares, ou interpretar suas fraquezas e tentar melhorá-las.
Claro que nada disso substitui estar no lugar certo e na hora certa para executar um bom trabalho.
Muitos hábitos são deixados de lado e alguns deles podem de forma simples te ajudar a se tornar um fotógrafo melhor.

5 Hábitos que vão te ajudar a ser um fotógrafo melhor

 

1 – Pesquise locais  

ser um fotógrafo melhor
Antes de iniciar sua sessão de fotos, fazer uma pequena pesquisa pode te ajudar a conseguir imagens que você não imaginava.
Com um pequeno planejamento você pode economizar muito tempo andando a toda por aí e ir praticamente direto ao ponto.
Muitas ferramentas podem te ajudar muito nisso, pesquise locações, parques e coisas do gênero.
Crie uma conta no Pinterest e colecione locais onde você gostaria de fotografar, ou já fotografou.
Pesquise na sua região o que outros fotógrafos estão fazendo, de onde eles estão tirando fotos.
Depois de ter uma boa ideia do que pode ser feito pense em como você faria, no que te agrada.
Tome nota de coisas com luz, que lente usar, se você precisa procurar uma perspectiva diferente para determinada foto, coisas deste tipo sempre são úteis.
Em determinadas situações o Google Maps pode ser seu irmão do peito, pesquise novas localizações usando ele.
Descurar se determinada locação fica longe da estrada, ou transporte público, quanto tempo de caminhada você vai ter até chegar o local, coisas deste tipo.

2 – Fique ligado no clima

ser um fotógrafo melhor
Se você fotografa paisagens, ou natureza em geral. Ficar ligado no clima pode te ajudar a se tornar um fotógrafo melhor.
Observar atentamente como será a situação climática no dia em que você pretende fotografar irá te ajudar a entender que tipo de luz natural você terá disponível.
Algumas situações podem parecer horrível, mas não se esqueça que em algumas tempestades podem aparecer arco-íris e raios e podem ser ótimos para serem fotografados.
Se você vai fotografar pela cidade o clima também pode te ajudar a conseguir o “clima” necessário em sua foto.
Nunca se esqueça que a luz natural é determinada pelo clima, quantidade de nuvens e locais do planeta onde você está fotografando.

3 – Menos é mais

ser um fotógrafo melhor
Existe sempre uma máxima de menos é mais, e isto também vale para a fotografia.
Imagine você caminhando por 8 ou 10 quilômetros com uma mochila com mais de 15 quilos de equipamento…
Isto com certeza fará você se cansar mais rápido e ter preguiça de ir mais longe. pelo menos comigo isso acontece, e provavelmente você vai perder algumas boas fotos.
Então carregar menos equipamentos pode te ajudar a ira mais longe, e ter mais chance de voltar para casa com mais fotos legais.
Hoje temos mais opções e você pode optar por ter um sistema mais leve usando câmeras mirrorless, isto vai ajudar a diminuir o peso que você carrega nas costas.
Se você sabe que não vai usar determinada lente não leve ele, simples assim.
Fazendo isto você leva de brinde a obrigação de pensar mais para conseguir ótimas fotos com pouco equipamento.

4 – Conforto não é luxo

ser um fotógrafo melhor
Isto vale não só para o equipamento que você vai levar mas também suas roupas e outras coisas.
Se você sabe que o lugar para onde você está indo faz muito frio , por que não levar uma blusa.
Ou se existe a possibilidade de chuva, levar algo que te proteja pode ser de bom proveito.
Então pensando não deixe de lado o conforto apenas para não levar peso extra.
O mesmo vale para alguma lente ou outro equipamento, se você se sente mais confortável usando certa lente, leva-a!

5 – No mato? GPS.

ser um fotógrafo melhor
GPS Garmin

Se você é do tipo desbravador, e gosta de embrenhar em trilhas e matas que não são muito povoadas, isto é quase uma regra.
Procure ter um bom GPS a disposição em situações deste tipo, afinal ficar perdido no meio do nada não é legal.
Marque um ponto de entrada, onde você consegue se localixar facilemete para voltar para cas são e salvo e começa a caminhar a partir dele.
Usando um GPS você vai se sentir mais confiante e confortável e isso definitivamente vai te levar a lugares que ninguém foi fotografar antes.
Não confie totalmente no GPS do seu celular, use um aparelho dedicado para o trabalho.
Bom hoje é isto, se você tiver mais alguma dica pra ser um fotografo melhor deixe ela ai nos comentários!